user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week
mujeres700x437.png
brazil/guyana/suriname/fguiana / gender / policy statement Tuesday August 16, 2022 22:49 by Brazilian Anarchist Coordination   text 2 comments (last - thursday october 06, 2022 00:03)   image 1 image
This document was produced by the Brazilian Anarchist Coordination [Coordenação Anarquista Brasileira] (CAB), a group of anarchist organizations working collaboratively across Brazil. It is translated and reprinted here with the permission of our sister organizations participating in CAB. The document has also served as an anchor point in recent discussions on feminism within Black Rose / Rosa Negra. We hope that by making this text available in English for the first time, we can increase its reach and impact. Translation by Enrique Guerrero-López read full story / add a comment
brazil/guyana/suriname/fguiana / movimento anarquista / opinião / análise Friday May 27, 2022 03:53 by Organização Anarquista Socialismo Libertário
Algunas décadas atrás no habría ninguna duda a cerca de la afirmación de que el anarquismo es una ideología socialista y de izquierda y que el término “libertario” (y sus variaciones) pertenecen a esa tradición política. Infelizmente, de unos tiempos hacia acá en Brasil, se viene popularizando el absurdo llamado “anarco-capitalismo” como reivindicación de ese término por grupos de derecha. Toda vez que algún post nuestro se viraliza por internet, recibimos innumerables comentarios de jóvenes creyendo que es la mayor incongruencia hablar de anarquismo como parte del socialismo, y de socialismo libertario, etc. read full story / add a comment
moise724x1024.png
brazil/guyana/suriname/fguiana / migration / racism / press release Thursday February 03, 2022 00:47 by Coordenação Anarquista Brasileira   text 2 comments (last - tuesday march 01, 2022 03:31)   image 1 image
We express our sympathy and solidarity to the Congolese community and the family of Moïse Mugenyi Kabagambe, who was brutally murdered in a kiosk in Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, about a week ago. The 24-year-old Congolese youth was beaten to death by at least three people. According to his family, he had gone to the kiosk to collect 200 Reais, which the kiosk owed him for two days of work.

The episode exposes how racism and xenophobia kill, and are used by those at the top to maintain the system of domination. Moïse was a black African and a precarious worker, and he went to the site only to receive what his boss owed him. In response he received brutality, and even after death he was violated by the State, being declared indigent by the IML.
read full story / add a comment
moise724x1024.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / migração / racismo / comunicado de imprensa Thursday February 03, 2022 00:43 by Coordenação Anarquista Brasileira   text 1 comment (last - tuesday march 01, 2022 03:10)   image 2 images
Manifestamos nosso pesar e solidariedade à comunidade congolesa e à família de Moïse Mugenyi Kabagambe, que foi brutalmente assassinado em um quiosque na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, há cerca de uma semana. O jovem congolês de 24 anos foi espancado até a morte por pelo menos três pessoas. De acordo com a família, ele teria ido ao local para cobrar 200 reais, que o quiosque devia a ele por dois dias trabalhados.

O episódio escancara como o racismo e a xenofobia matam, e são utilizados pelos de cima para manterem o sistema de dominação. Moïse era um negro africano e trabalhador precarizado, e foi ao local somente para receber o que o patrão lhe devia. Como resposta recebeu a brutalidade, e mesmo depois da morte foi violentado pelo Estado, sendo declarado como indigente pelo IML. read full story / add a comment
220px20.02.jpg
Γερμανικής καταγωγής αναρχικός, κατασκευαστής βουρτσών και πινέλων στο επάγγελμα, που μετακόμισε στη Βραζιλία και εγκαταστάθηκε στο Rio Grande do Sul πριν ενταχθεί στο εργατικό και αναρχικό κίνημα στο Porto Alegre. Στα απομνημονεύματα του João Perdigcão Gutierrez (που βρίσκονταν στα χέρια του Edgar Rodrigues) αναφέρεται ότι στην Ευρώπη ο Kniestedt δραστηριοποιήθηκε στο πλευρό του Kropotkin, του Malatesta και άλλων παγκοσμίου φήμης αναρχικών. Ένας πολύ μορφωμένος διανοούμενος, που έφυγε από τη Γερμανία για να γλιτώσει τη θανατική ποινή που του επιβλήθηκε για τις επαναστατικές του πεποιθήσεις. read full story / add a comment
ttulo_de_vlog_miniatura_do_youtube_4.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / a esquerda / policy statement Friday July 02, 2021 02:22 by seguimosnalutasc   image 1 image
A presente carta foi escrita durante o mês de Abril de 2021 com objetivo de ser restrita a militância da FOB (Federação das Organizações Sindicalista Revolucionárias do Brasil), por esse motivo tivemos de editá-la e suprimir alguns trechos que poderiam expor militantes e a organização, sendo assim já advertimos que a leitura pode ficar dificultada para a militância externa a FOB. Decidimos publicizar nossa carta de ruptura após recebermos uma resposta a mesma no início de Junho, onde ficou explícito o não compromisso com a verdade, a responsabilização individualizada sobre alguns dos ex-militantes e a tentativa de descredibilizar nossas ações a fim de evitarmos chegar ao ponto da ruptura. Para além disto a resposta da FOB à nossa carta não responde nenhuma das críticas apontadas, sendo assim resolvemos deixar público o esclarecimento sobre o motivo de nossa desfiliação para que a base da nossa ex-organização tenha acesso ao real motivo de nossa saída das fileiras desta.

Julho/2021

read full story / add a comment
brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros / policy statement Wednesday May 12, 2021 23:01 by Coordenação Anarquista Brasileira - CAB
Diante da brutal repressão perpretada pelo governo de Iván Duque contra as e os que lutam na Colômbia, fazemos um chamado à solidariedade ativa, para organizar jornadas de protesto em todos os territórios e para denunciar, por todos os meios possíveis, o que hoje assola o povo colombiano. read full story / add a comment
brasile/guyana/suriname/guiana francese / ambiente / intervista Sunday February 07, 2021 03:14 by Un membro della sezione di New York di Black Rose Anarchist Federation
In risposta al modello industriale e capitalista di produzione alimentare che ha decimato i modi di vita rurali e la nostra madre terra, i movimenti sociali di tutto il mondo hanno identificato l'agroecologia come la loro proposta alternativa per lo sviluppo rurale. Fondata sulle conoscenze contadine e indigene, sulle lotte per la sovranità alimentare e sulla riforma agraria, l'agroecologia è intesa dai movimenti sociali come "uno strumento per la trasformazione sociale, economica, culturale, politica ed ecologica delle comunità e dei territori". Questa intervista che Black Rose ha condotto nell'estate del 2020 con un militante del Fronte di Lotta Contadina della Federazione Anarchica di Rio de Janeiro (FARJ), esamina il loro lavoro con alcuni dei movimenti sociali del Brasile che lottano per l'agroecologia e la sovranità alimentare. Provenendo da un contesto con movimenti sociali contadini molto sviluppati, FARJ condivide importanti intuizioni da cui i militanti anarchici possono imparare. read full story / add a comment
101905482_1358437274345467_8524878269019743096_o700x525.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / ambiente / entrevista Thursday February 04, 2021 19:25 by Militante de BRRN   image 1 image
Em resposta ao modelo industrial capitalista de produção de alimentos que dizimou modos de vida rurais e nossa mãe Terra, movimentos sociais ao redor do mundo identificaram a agroecologia como sua proposta alternativa para o desenvolvimento rural. Baseadas em conhecimentos camponeses e indígenas, lutas pela soberania alimentar e reforma agrária, a agroecologia é compreendida pelos movimentos sociais como “uma ferramenta para a transformação social, econômica, cultural, política e ecológica de comunidades e territórios.” Esta entrevista que o Rosa Negra conduziu no Verão de 2020 [no hemisfério norte] com um militante da Frente de Luta Camponesa da Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ), mostra seu trabalho com a luta de alguns movimentos sociais brasileiros por agroecologia e soberania alimentar. Em um contexto de movimentos sociais camponeses altamente desenvolvidos, a FARJ compartilha questões importantes para o aprendizado dos militantes anarquistas. read full story / add a comment
brazil/guyana/suriname/fguiana / medio ambiente / opinión / análisis Thursday February 04, 2021 07:06 by A member of BRRN's NYC local
En respuesta al modelo de producción de alimentos industrial y capitalista que ha diezmado las formas de vida rurales y nuestra madre tierra, los movimientos sociales de todo el mundo han identificado la agroecología como su propuesta alternativa para el desarrollo rural. Basada en los conocimientos campesinos e indígenas, las luchas por la soberanía alimentaria y la reforma agraria, la agroecología es entendida por los movimientos sociales como “una herramienta para la transformación social, económica, cultural, política y ecológica de comunidades y territorios”.

Esta entrevista, que Black Rose realizó en el verano de 2020 con un militante del Frente de Lucha Campesina de la Federación Anarquista de Río de Janeiro (FARJ), explora su trabajo con algunos de los movimientos sociales brasileños que luchan por la agroecología y la soberanía alimentaria. Viniendo de un contexto con movimientos sociales campesinos altamente desarrollados, la FARJ comparte ideas importantes que pueden servir de inspiración de la militancia anarquista. read full story / add a comment
farjbrrn.jpeg
brazil/guyana/suriname/fguiana / environment / feature Thursday February 04, 2021 06:45 by A member of Black Rose Anarchist Federation’s New York City Local   image 4 images
Repost from the Black Rose Anarchist Federation read full story / add a comment
ernestoaraujomikepompeo_r7.jpeg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Friday January 29, 2021 06:56 by BrunoL   image 1 image
Há dois consensos contemporâneos na área de estudos das Relações Internacionais no Brasil. O primeiro diz respeito ao “governo” Bolsonaro (mais apropriado seria denominá-lo como “desgoverno”), o mais entreguista e colonizado desde o período do Reino Unido com Portugal. E, garantindo coerência no desastre, o ministro das relações exteriores do ex-deputado federal de sete mandatos e nenhum projeto relevante é tão ruim como o titular do Poder Executivo. Indo além, Ernesto Araújo é o pior chanceler da história do Ministério das Relações Exteriores (MRE ou Itamaraty). read full story / add a comment
trump_e_bolsonaro_dando_as_mos.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / opinião / análise Thursday January 21, 2021 06:40 by BrunoL   image 1 image
O “trumpismo tropical” representa o conjunto de mensagens, signos, identidades políticas e posições reacionárias mesclando um passado conservador imaginário que relativiza o período colonial e a escravidão. Esse conjunto de horrores ganhou força com a eleição de Trump em 2016, não por acaso o mesmo ano em que o governo de centro de Dilma Rousseff sofreu um golpe de Estado apelidado de impeachment. Na sua condição subalterna, Bolsonaro apostou que uma relação “privilegiada” com o representante da extrema direita estadunidense poderia fornecer alguns ganhos na diplomacia e nas relações econômicas. Nada disso aconteceu. read full story / add a comment
subservincia_e_anti_venezuela_charge_rafael_costa_jan2021.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / opinião / análise Thursday January 07, 2021 02:45 by BrunoL   image 1 image
Assim que houve uma virada de mesa, quando o golpe com apelido de impeachment derruba o governo de centro da ex-ministra chefe da Casa Civil de Luiz Inácio, imediatamente os senadores tucanos Aloyisio Nunes Ferreira e José Serra avançaram de bom grado querendo ceder tudo para o Departamento de Estado do Império e petrolíferas amigas dos gringos. Na chamada guerra das redes, com a busca incessante por argumentos espantalhos, o país de Simón Bolívar e Ezequiel Zamora substituiu Cuba no imaginário da parcela brasileira do andar de cima e mais alinhada com o Comando Sul e o estilo “miamero” de estar no mundo. A questão se se segue é “por quê?”. read full story / add a comment
1.jpg
Σε απάντηση στο βιομηχανικό, καπιταλιστικό μοντέλο παραγωγής τροφίμων που έχει αποδεκατίσει τους αγροτικούς τρόπους ζωής και τη μητρική μας γη, κοινωνικά κινήματα σε όλο τον κόσμο έχουν προσδιορίσει την αγροοικολογία ως εναλλακτική πρόταση για αγροτική ανάπτυξη. Βασισμένη σε αγροτικές και αυτόχθονες γνώσεις, αγώνες για την κυριαρχία των τροφίμων και αγροτική μεταρρύθμιση, η αγροοικολογία θεωρείται από τα κοινωνικά κινήματα ως «εργαλείο για τον κοινωνικό, οικονομικό, πολιτιστικό, πολιτικό και οικολογικό μετασχηματισμό κοινοτήτων και εδαφών». read full story / add a comment
rusga_libertaria.jpg
Ενάντια σε όλες τις αδικίες και τις κυριαρχίες που επιβάλλονται μέσω του καπιταλισμού και της ρατσιστικής και πατριαρχικής κοινωνικής δομής ... συνεχίζουμε να δρούμε στους αγώνες των κάτω, από κοινού με τους καταπιεσμένους ... βαδίζοντας με σταθερά βήματα προς μια άλλη κοινωνία ... ακολουθούμε τον οργανωμένο αναρχισμό του ειδικού, λατινοαμερικάνικου πλαισίου με: ηθική, δέσμευση, αλληλεγγύη, οργάνωση και αντίσταση ... για τη συμβολή στην οικοδόμηση ισχυρών λαών, για τη λαϊκή εξουσία ... προς τον ελευθεριακό σοσιαλισμό! read full story / add a comment
unasur_afundando_ilustrao_rafael_costa.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / opinião / análise Sunday October 18, 2020 07:51 by BrunoL   image 1 image
No início deste século, quando da conjunção de governos social-democratas e nacional-desenvolvimentistas fomentados pela Venezuela chavista e Aliança Bolivarian (ALBA), nossos países experimentaram um momento superior de aproximação e conjunção. De novo, longe estávamos de formar exércitos populares, como o republicano liberal-radical que enfrentou a invasão gringa, a ditadura de Santa Anna, fizeram a Guerra da Reforma e expulsaram os invasores franceses, mas era um passo relevante, em especial para os estamentos que formam a espinha dorsal das instituições castrenses. Neste sentido e com todos os “senões” a Escola de Defesa Sul Americana (EDSA) foi um dos passos mais audaciosos de integração regional na área de Defesa e Segurança já realizados. read full story / add a comment
falcia_da_cristofobia_contra_palestinos_cristos_rafael_costa_ilustrao.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / opinião / análise Thursday October 08, 2020 04:50 by BrunoL   image 1 image
Mais uma vez, infelizmente, o Brasil fez, na figura do presidente Jair Bolsonaro, um papel ridículo, colonizado e subalterno. Não contente com isso, ainda flertou com a apostasia. Neste artigo abordamos o tenebroso pronunciamento daquele que governa o país, mas se submete, até psicologicamente, aos desígnios do empresário picareta e presidente dos EUA, Donald Trump. read full story / add a comment
entreguismo_bananisteiro.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / opinião / análise Sunday September 13, 2020 04:54 by BrunoL   image 1 image
Essa campanha, de forte teor popular e participação direta – ainda que instrumentalizada pelo trabalhismo do governo eleito de Vargas - deu origem à decisão do Estado Brasileiro em criar a Petrobrás, em 1953[1]. De maneira geral, o entreguismo é caracterizado pela defesa da abdicação do uso dos recursos (naturais ou artificiais) que o país possui em prol do direito de uso destes mesmos recursos por uma potência estrangeira e suas empresas. Tal fenômeno é associado com algumas forças políticas. No período entre o final do Estado Novo e o golpe de 1º de abril de 1964, o partido político caracterizado como o mais entreguista era a União Democrática Nacional (UDN, abril de 1945-outubro de 1965). Dentro da extrema direita militar no período da Guerra Fria antes do golpe, havia um amplo setor Entreguista, meio caricato, para além da geração histórica da Escola Superior de Guerra (ESG). read full story / add a comment
cab100_mil1024x564.png
brazil/guyana/suriname/fguiana / migração / racismo / comunicado de imprensa Sunday August 09, 2020 18:06 by Coordenação Anarquista Brasileira   image 1 image
Neste fim de semana foi atingida a marca oficial de 100 mil mortos pela covid-19, em menos de seis meses desde o primeiro caso notificado. Morre-se mais de covid do que de qualquer outra doença, do que de acidente de trânsito, do que de violência urbana. A doença chegou a lares de todo o país e levou entes queridos de milhões de pessoas. Longe de ser uma doença “democrática”, a covid-19 escancara o projeto genocida dos de cima e a desigualdade brasileira que atinge os de baixo. Ser negro ou indígena, por exemplo, é um grande fator de risco que pode fazer a diferença entre morrer ou viver. Além disso, o abismo social joga os mais pobres para lugares sem saneamento básico, moradias precárias e trabalhos informais e precarizados, que não permitem tomar as medidas necessárias para evitar a disseminação da doença. read full story / add a comment
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
© 2005-2022 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]