user preferences

New Events

Internacional

no event posted in the last week

EUA, máquina de morte

category internacional | história | other libertarian press author Friday October 20, 2006 16:56author by Francisco Trindade Report this post to the editors

EUA, máquina de morte

EUA, máquina de morte

Apresentamos o novo texto do blog http://www.franciscotrindade.blogspot.com

Texto intitulado

EUA, máquina de morte

Segue-se excerto do texto que pode ser lido na íntegra em
http://www.franciscotrindade.blogspot.com

O estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública Bloomberg, da Universidade Johns Hopkins, e divulgado ontem pela revista médica The Lancet, indica que a taxa de mortalidade no Iraque praticamente triplicou desde a invasão anglo¬ estadunidense, ao passar de 5,5 para 13,3 por cada mil pessoas; que as mortes violentas, quase inexistentes até Março de 2003, somam, de então até à data, mais de 600 mil, e que outros 54 mil óbitos se devem a factores relacionados com a ocupação militar estrangeira. Em suma, a investigação, que se realizou com base em entrevistas em lares e em procedimentos estatísticos e demoscópicos, mostra que a agressão de Washington ao Iraque teve como consequência o falecimento de umas 655 mil pessoas - 654 mil 965 é o número exacto - entre 18 de Março de 2003 e 30 de Junho do presente ano, óbitos que estão «para além do que se poderia esperar com base nas taxas brutas de mortalidade prévias à invasão», segundo indica o relatório. Das mortes violentas, 31 por cento – mais de 186 mil – são atribuíveis às forças estrangeiras.

A diferença entre os números do estudo da Faculdade Bloomberg e os reportados por outras fontes, especialmente a iniciativa civil Iraqi Body Count (IBC, contagem de cadáveres iraquianos), que cifra a quantidade de mortos devido à invasão e à ocupação estadunidense entre 43 mil 850 e 48 mil 693, explica¬ se pelas diferenças metodológicas: enquanto a segunda se limita a registrar os óbitos que aparecem em meios informativos, a primeira combinou o trabalho de inquéritos em lares com uma extrapolação estatística aplicada com critérios epidemiológicos. Em Dezembro do ano passado, o presidente George W. Bush admitiu, num discurso, que a sua aventura bélica tinha custado a vida a uns 30 mil iraquianos, número 20 vezes menor que o dado a conhecer ontem por The Lancet.

Para colocar os números em contexto, é preciso recordar que os governos ocidentais denunciaram com insistência os massacres perpetrados no Darfur, Sudão, que causaram umas 200 mil mortes num período semelhante – 31 meses – ao estudado no Iraque pela Faculdade Bloomberg, e que a intervenção estadunidense no Vietname se saldou com a morte de uns 3 milhões de civis.


Textos de ontem:

Minestério da Educassão dis k não akaba com ezame de Portuguez por mutivos hóbvios
População de Figueiró dos Vinhos exige paragem do TGV
Encerramento de maternidades pretende impedir nascimento do Anticristo em Portugal
Votações no parlamento iraquiano prevêem votos a favor, contra, abstenção e explosão
Bush na Babilónia
A política salarial do governo PS para a Administração Pública só poderá determinar a sua degradação
A crise estrutural da política

Saudações proudhonianas
Até breve
Francisco Trindade

Related Link: http://www.franciscotrindade.blogspot.com/
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
© 2005-2022 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]