user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week

Education

textLa Buona Scuola 01:50 Oct 05 0 comments

textLa Buona Scuola 15:04 Sep 09 0 comments

textEducar para la bobada 06:32 Jan 08 0 comments

textAteismo diventa materia scolastica in Irlanda 16:59 Sep 27 0 comments

imageCornelius Castoriadis – on the content of socialism (part 2) 14:24 Mar 24 0 comments

more >>

Moção de Apoio à Luta na UDESC

category brazil/guyana/suriname/fguiana | education | opinião / análise author Thursday March 28, 2013 21:06author by Coletivo Anarquista Bandeira Negra Report this post to the editors

Moção de Apoio à Luta na UDESC

educacaobrasil.jpg

As ações neoliberais do governador Raimundo Colombo e do ex-governador Luiz Henrique fizeram com que a educação catarinense entrasse em um momento de extrema precarização, com o achatamento do plano de carreira dos professores, falta de condições de trabalho e estudo, falta de assistência estudantil. A UDESC não está livre disto. No ano de 2011, o último decreto do ano do governo Colombo feriu a autonomia financeira da UDESC ao modificar a data-base dos técnicos e professores e fragmentando o aumento acordado em reunião do Conselho Universitário, além de abrir uma brecha jurídica para o que estava por vir, a não realização do orçamento do ano de 2012.

Não bastassem as ações do governo do Estado, em março de 2012 a Reitoria – em uma tentativa de golpe estatutário – buscou aprovar o que chamou de “pequenas adequações” no estatuto da UDESC, datado de 2007. Essas modificações previam o voto de funcionários aposentados, possibilidade de reeleição do reitor, voto dos alunos à distancia, diluindo o voto do estudante que só corresponde a 25% do colégio eleitoral. Mas dessa vez o movimento estudantil da UDESC se levantou e ocupou o CONSUNI, fazendo com que o processo fosse arquivado.

Em agosto de 2012, a comunidade acadêmica se viu às voltas com a notícia da necessidade de corte de 20% no orçamento da UDESC. Esse corte, de acordo com a reitoria, seria necessário devido a uma crise orçamentária no governo do Estado. Entendemos que essa crise foi provocada pela má administração do governo; mas também entendemos que a crise só atinge a UDESC dessa forma por uma política irresponsável, que abriu centros por todo o Estado sem a mínima condição de funcionamento, além de precarizar os centros já estabelecidos. Não somos contra a expansão universitária, mas entendemos que essa expansão deve ser feita com qualidade.

Durante todas essas mobilizações o movimento estudantil da UDESC conseguiu debater e avançar sobre a pauta da permanência estudantil. A luta por esses direitos acompanha o movimento desde a criação da UDESC, pois em quase 50 anos a Universidade nunca teve uma política de permanência estudantil, inviabilizando que as classes exploradas tivessem a possibilidade de frequentar os cursos oferecidos pela UDESC. A luta dos(as) estudantes por uma universidade mais democrática e com políticas de permanência é uma luta dos(as) trabalhadores(as) por uma vida mais digna e por um mundo onde as classes oprimidas tenham acesso a educação gratuita e de qualidade. Por um movimento estudantil combativo, construído de baixo pra cima desde cada sala de aula, cada Centro e Diretório Acadêmico, cada ato e ocupação de Reitoria. Todo apoio à luta dos(as) estudantes da UDESC!

Coletivo Anarquista Bandeira Negra

Março de 2013

Related Link: http://www.cabn.libertar.org/
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
Employees at the Zarfati Garage in Mishur Adumim vote to strike on July 22, 2014. (Photo courtesy of Ma’an workers union)

Front page

Reseña del libro de José Luis Carretero Miramar “Eduardo Barriobero: Las Luchas de un Jabalí” (Queimada Ediciones, 2017)

Análise da crise política do início da queda do governo Temer

Dès maintenant, passons de la défiance à la résistance sociale !

17 maggio, giornata internazionale contro l’omofobia.

Los Mártires de Chicago: historia de un crimen de clase en la tierra de la “democracia y la libertad”

Strike in Cachoeirinha

(Bielorrusia) ¡Libertad inmediata a nuestro compañero Mikola Dziadok!

DAF’ın Referandum Üzerine Birinci Bildirisi:

Cajamarca, Tolima: consulta popular y disputa por el territorio

Statement on the Schmidt Case and Proposed Commission of Inquiry

Aodhan Ó Ríordáin: Playing The Big Man in America

Nós anarquistas saudamos o 8 de março: dia internacional de luta e resistência das mulheres!

Özgürlüğümüz Mücadelemizdedir

IWD 2017: Celebrating a new revolution

Solidarité avec Théo et toutes les victimes des violences policières ! Non à la loi « Sécurité Publique » !

Solidaridad y Defensa de las Comunidades Frente al Avance del Paramilitarismo en el Cauca

A Conservative Threat Offers New Opportunities for Working Class Feminism

De las colectivizaciones al 15M: 80 años de lucha por la autogestión en España

False hope, broken promises: Obama’s belligerent legacy

Primer encuentro feminista Solidaridad – Federación Comunista Libertaria

Devrimci Anarşist Tutsak Umut Fırat Süvarioğulları Açlık Grevinin 39 Gününde

The Fall of Aleppo

Italia - Ricostruire opposizione sociale organizzata dal basso. Costruire un progetto collettivo per l’alternativa libertaria.

Recordando a César Roa, luchador de la caña

© 2005-2017 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]