user preferences

New Events

África Austral

no event posted in the last week

A África do Sul na encruzilhada após apartheid

category áfrica austral | a esquerda | opinião / análise author Thursday August 02, 2012 02:02author by Bruno Lima Rocha - Federação Anarquista Gaúcha Report this post to the editors

Nem mesmo Mandela impediu o saque das elites sul-africanas durante a Copa do Mundo de 2010. Os 20% mais ricos ainda controlam 80% do PIB nacional.
mandelacopa.jpg

Após dez dias a trabalho na África do Sul, aproveitando para conversar com militantes de movimentos sociais e de agrupações à esquerda do governo, pude constatar a encruzilhada onde hoje se encontra o país.

Passados quatorze anos de democracia, a república criada em 1948 a partir da unificação das colônias inglesas e territórios “livres” dos bôeres (descendentes dos holandeses) não conseguiu superar a herança do apartheid e o capitalismo racial.

A transição iniciada em 1991 foi concluída em 1994, quando o Congresso Nacional Africano (ANC), ganha eleições gerais. Pouco a pouco, os setores mais sectários, como a direita africâner (branca e racista), assim como o partido zulu Inkhata, foi perdendo espaço. A estrutura de suporte do movimento de Nelson Mandela é junto ao Partido Comunista (SACP) e a Central Sindical (Cosatu).

Com estre tripé, os governos de Mandela, Thato Mbeki e Jacob Zuma consolidaram uma hegemonia política, tornaram-se elite dirigente e projetaram globalmente a maior economia do continente africano. Mas foi só.

Com quatorze anos de exercício da “Revolução Nacional Democrática” (NDR), os dados seguem alarmantes e a realidade desesperadora. Mandela e seus sucessores não mudaram a estrutura da riqueza circulante, e mesmo com a fuga de capitais brancos, os 20% mais ricos ainda controlam 80% do PIB nacional.

Para ter uma ideia do abismo social (remanescente do sistema racial), 70% dos jovens estão desempregados e mais de 19 milhões de crianças vivem abaixo da linha de pobreza.

Ultrapassando os números, o problema é a falta de projeto de câmbio. Apenas uma mostra é a falta de transporte público nas cidades, onde praticamente não existem ônibus circulantes, apenas vans de particulares. O governo da ANC não quis e tampouco conseguiu derrotar os controles destas máfias, deixando a população sem serviço básico.

Como as únicas estruturas políticas e sociais que atravessam toda a população - incluindo os falantes de dez idiomas distintos, além do inglês como língua franca – são as que compõem a Aliança, fica abafado o protesto social.

Em seu lugar, ocorre um duplo discurso, o mesmo ao qual estamos acostumados no Brasil depois de uma década de governo de centro-esquerda.

A encruzilhada após apartheid se encontra na perda de legitimidade e memória coletiva do período da resistência, e a crescente corrupção das elites dirigentes. Estas integraram o país nas fragilidades da economia global; fizeram a Copa de 2010, e sem dividir renda ou poder com as maiorias.

Bruno Lima Rocha

Related Link: http://www.estrategiaeanalise.com.br
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch

Front page

Contre la guerre au Kurdistan irakien, contre la traîtrise du PDK

Meurtre de Clément Méric : l’enjeu politique du procès en appel

Comunicado sobre el Paro Nacional y las Jornadas de Protesta en Colombia

The Broken Promises of Vietnam

Premier Mai : Un coup porté contre l’un·e d’entre nous est un coup porté contre nous tou·tes

Federasyon’a Çağırıyoruz!

Piştgirîye Daxuyanîya Çapemenî ji bo Êrîşek Hatîye li ser Xanîyê Mezopotamya

Les attaques fascistes ne nous arrêteront pas !

Les victoires de l'avenir naîtront des luttes du passé. Vive la Commune de Paris !

Contra la opresión patriarcal y la explotación capitalista: ¡Ninguna está sola!

100 Years Since the Kronstadt Uprising: To Remember Means to Fight!

El Rei està nu. La deriva autoritària de l’estat espanyol

Agroecology and Organized Anarchism: An Interview With the Anarchist Federation of Rio de Janeiro (FARJ)

Es Ley por la Lucha de Las de Abajo

Covid19 Değil Akp19 Yasakları: 14 Maddede Akp19 Krizi

Declaración conjunta internacionalista por la libertad de las y los presos politicos de la revuelta social de la región chilena

[Perú] Crónica de una vacancia anunciada o disputa interburguesa en Perú

Nigeria and the Hope of the #EndSARS Protests

How Do We Stop a Coup?

Aλληλεγγύη στους 51 αντιφασίστες της Θεσσαλονίκης

No war on China

Women under lockdown all around the world

Solidarity with the Struggle of North American People!

A libertarian socialist view of the capitalist and health crisis in the Americas

© 2005-2021 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]