user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week
cab_statement_1.jpeg
brazil/guyana/suriname/fguiana / antifascismo / opinión / análisis Tuesday October 16, 2018 08:11 by Coordinación Anarquista Brasileña   image 1 image
El actual escenario político brasileño exige mucha lucidez y frialdad para el conjunto de los luchadores y de las luchadoras populares y su análisis de la realidad. Nosotros de la Coordinación Anarquista Brasileña, modestamente, buscamos dar nuestra contribución a la comprensión del convulsionado escenario político-social, cuyo principal corte se encuentra en el golpe jurídico-parlamentario que derribó a Rousseff del gobierno. Vivimos recientemente el llamado agotamiento del pacto de la Nueva República de 1988. Tal pacto mantenía la exclusión social de los de abajo, mientras garantizaba derechos jurídicos mínimos, en una coalición que involucró a políticos burgueses, al empresariado, a los militares y parte de los sectores reformistas la izquierda. La construcción del Estado brasileño, sin embargo, siempre estuvo más cerca de los intereses de las potencias imperialistas de turno que de la mayoría de la población. El estado penal para los pobres siempre fue la norma de las instituciones de la democracia burguesa. Los gobiernos del PT, desde Lula, incrementaron la máquina criminal del orden público con todo un aparato legislativo-judicial que reprodujeron el super-encarcelamiento de los pobres y negros y la parafernalia represiva que ataca las luchas sociales. El pacto de conciliación de clases se rompió y el colaboracionismo rasgado dando lugar a la agenda agresiva del capitalismo financiero sobre los derechos sociales, las libertades parciales y los bienes públicos, que fueron conquistas históricas del movimiento popular. [Português] read full story / add a comment
cab_statement.jpeg
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra / feature Tuesday October 16, 2018 05:41 by Coordenação Anarquista Brasileira   image 1 image
O atual cenário político brasileiro exige muita lucidez e frieza para o conjunto dos lutadores e das lutadoras populares e sua análise da realidade. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira, modestamente, buscamos dar nossa contribuição a compreensão do convulsionado cenário político-social, cujo principal corte se encontra no golpe jurídico-parlamentar que derrubou Dilma Rousseff do governo. Vivemos recentemente o chamado esgotamento do pacto da Nova República de 1988. Tal pacto, mantinha a exclusão social dos/as de baixo, enquanto garantia direitos jurídicos mínimos, numa coalizão que envolveu políticos burgueses, o empresariado, os militares e parte dos setores reformistas da esquerda. A construção do Estado brasileiro, no entanto, sempre esteve mais próxima dos interesses das potências imperialistas de turno do que da maioria da população. O estado penal para os pobres sempre foi a norma das instituições da democracia burguesa. Os governos do PT, desde Lula, incrementaram a máquina criminal da ordem pública com todo um aparato legislativo-judicial que reproduziram o super-encarceramento dos pobres e negros e a parafernália repressiva que ataca as lutas sociais. O pacto de conciliação de classes foi rompido e o colaboracionismo rasgado para dar lugar à agenda agressiva do capitalismo financeiro sobre os direitos sociais, as liberdades parciais e os bens públicos, que foram conquistas históricas do movimento popular. read full story / add a comment
bananistao_tio_sam.png
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Sunday October 14, 2018 06:46 by BrunoL   image 1 image
O Brasil adentra a campanha de segundo turno com uma evidente ameaça protofascista através do candidato favorito, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Quando afirmamos o protofascismo, é porque esse quase fascismo se dá no aumento do volume de ataques, agressões e ameaças. Só nos primeiro cinco dias após a vitória do capitão reformado (com sofrível ficha corrida no Exército Brasileiro), foram mais de setenta atos de violência registrados, incluindo o assassinato de Mestre Moa do Katendê, capoeirista angoleiro morto com doze facadas pelas costas. Se isso não serve de alerta e exemplo é porque, realmente, como sociedade, nós estamos anestesiados diante da cruzada “contra a corrupção”, ignorando que pode estar em jogo o conjunto de direitos conquistados na Constituição de 1988. read full story / add a comment
screen_shot_20180929_at_21.18.png
brazil/guyana/suriname/fguiana / gênero / opinião / análise Sunday September 30, 2018 04:21 by Federação Anarquista Gaúcha   image 1 image
Estamos em período eleitoral. Os partidos políticos, à esquerda e à direita, apresentam suas candidaturas e suas propostas ao povo. Alguns prometem governo popular e dizem que irão defender direitos, no marco da democracia representativa dos ricos. Outros falam de soluções autoritárias, de mais repressão e polícia, como se o maior problema do nosso povo fosse a criminalidade e a falta de segurança. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) não escolhemos entre as opções disponíveis. Votamos nulo como reação de protesto, mas sabemos que isso não basta. Nossa militância toma essa atitude por uma questão de princípio. Acreditamos que fazer política não tem a ver exclusivamente com eleger um candidato. Pelo contrário. Quem de fato elege os candidatos são os de cima, os ricos, e não o povo. read full story / add a comment
direitosdopovo.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Sunday September 23, 2018 10:15 by BrunoL   image 1 image
22 de setembro de 2018, Bruno Lima Rocha
Estamos em setembro de 2018 e metade do Brasil está sob um legítimo e justificado estado de nervos. No texto que segue fazemos três reflexões sobre o momento do antifascismo e algumas perspectivas.
read full story / add a comment
golpe_entreguista.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / economia / opinião / análise Monday September 10, 2018 01:57 by BrunoL   image 1 image
Lado a lado com a violência simbólica dos discursos de ódio, galvanizados pelo atingido em Juiz de Fora (MG), temos a negação do direito ao reconhecimento e, concomitantemente, a perda progressiva dos direitos coletivos que vinham num crescendo desde 1932 e se consolidaram como política pública permanente na Constituição de 1988. Trata-se de restauração burguesa e liquidação da soberania popular e, por tabela, a soberania nacional. read full story / add a comment
perigo_ultraliberal.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Monday August 27, 2018 10:50 by BrunoL   image 1 image
A partir de 2014 o país se viu diante de um avanço das ideias oriundas daquilo que se convencionou chamar de neoliberalismo selvagem ou ultra liberalismo. Motivos não faltariam para fazer uma lista de pessoas físicas e jurídicas que diuturnamente operam para poluir o debate político com parâmetros estadunidenses ou paradigmas absurdos como da “escola austríaca”. A sociopatia desta gente ultrapassa qualquer possibilidade de diálogo, e justo por isso, para evitar problemas legais e manter o tom da crítica, não vou me referir a nenhum instituto com pessoa jurídica no Brasil, mas às suas ideias gerais assim como uma de suas matrizes no coração do Império, talvez a baboseira mais citada. Fica subentendido do que e a quem se trata e que vistam as devidas carapuças. read full story / add a comment
bolsonada_careta.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Sunday August 12, 2018 10:22 by BrunoL   image 1 image
Ao que parece, a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) emplacando como vice o general da reserva (quatro estrelas) Antonio Hamilton Marques Mourão marca uma nova etapa da relação das Forças Armadas (FFAA) e a sociedade brasileira. Bolsonaro, em seu afã de homenagear os facínoras dos porões, vai desmontar o "legado" da obra conjunta de operadores como Orlando Geisel (no desenho da estrutura da guerra interna) e do então capitão Carlos Alberto Brilhante Ustra, na montagem dos DOIs. DOI-CODI (Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna), com ramificações por todo o país e concentração nas maiores cidades da época (São Paulo, Rio de janeiro e Recife, dentre outras), como a sigla já diz, era para agir como Destacamentos operando unidades semi-autônomas e conjuntas subordinadas ao comando da Força Terrestre. read full story / add a comment
alckmincentroe1532685483562.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Sunday July 29, 2018 23:59 by BrunoL   image 1 image
O abraço dos desesperados pode se dar na aposta, ou falta de opções, em torno de Geraldo Alckmin (PSDB-SP). O ex-governador de São Paulo recebeu ainda no final de julho o apoio formal de DEM, PP, PR, PRB, SD. O autointitulado “Centro Democrático” seria a continuidade do Centrão da Constituinte, décadas após veio a ser chamado de Blocão na Era Cunha e retornando ao nome de Centrão no Brasil pós-golpe. Se formos avaliar a condição da aliança, além de razoável consonância programática – que difere pouco ou nada das ideias manifestas sem definir um programa fechado com Jair Bolsonaro – significa uma chance real de disputar parcelas de poder, tanto na União como nos estados. read full story / add a comment
ovo_quebrado_verde.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Sunday July 15, 2018 01:59 by BrunoL   image 1 image
Estamos em plena crise política, uma crise que abala as instituições da chamada "Nova república", fruto da transição inaugurada a partir da Abertura Lenta, Gradual e Segura de tipo GGG (Geisel e Golbery, elogiada por Gaspari) e garantida pela Anistia, Ampla, Geral e Irrestrita - na sua segunda versão e através de jurisprudência obtida com o fim do AI-5. Na sequência, o Brasil quebrou mas, simultaneamente, a classe trabalhadora aparecia na cena política através do reformismo radical, então de base e legítimo. Graças a essa luta social intensa - mesmo que discorde das opções, as quais sigo em discordância - tivemos a versão substantiva da transição do autoritarismo na metade dos anos '80, através da Constituição de 1988. Pois bem, é esta versão de democracia liberal com traços oligárquicos e elementos, contraditoriamente, substantivos e representados até há pouco, na tentativa de controle do orçamento público que está em jogo. E estamos perdendo o jogo. read full story / add a comment
bolsonaro_trump.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Thursday June 14, 2018 06:31 by BrunoL   image 1 image
No texto abaixo, realizo três comentários rápidos a respeito desta situação inusitada, onde a democracia indireta, liberal, representativa e delegativa no Brasil pós-golpe coxinha pode levar a um protofascista ao segundo turno, e quiçá, ao Palácio do Planalto. read full story / add a comment
greve_dos_caminhoneiros_2018.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / economia / opinião / análise Monday May 28, 2018 10:00 by BrunoL   image 1 image
A paralisação e greve dos caminhoneiros deixou a nação estática. Iniciada na segunda dia 21 de maio, atravessou quatro dias até que na noite de 5ª, 24 de maio, o governo Temer teria “negociado” com “representantes” dos caminhoneiros. Vivemos o avesso do avesso. Quem assinou o “acordo” de 5ª à noite foi considerado pelo governo ilegítimo como sendo os “trabalhadores do transporte rodoviário”. read full story / add a comment
Cuadro 1
brazil/guyana/suriname/fguiana / movimiento anarquista / opinión / análisis Monday May 21, 2018 00:22 by Coordinadora Anarquista Brasilera (CAB)   image 1 image
Nuestra estrategia permanente pasa por la construcción de poder popular a partir de la creación (o recreación) de organizaciones populares clasistas y autónomas, que avancen paso a paso en su protagonismo como pueblo organizado. Pero, solo una carta de intenciones no bastaría para cumplir con la tarea de participar y disputar la hegemonía d este poder popular. No se trata apenas de propagar los principios sino incidir y garantizar el funcionamiento de estas organizaciones. Cuanto más libertarias y socialistas sean internamente estas organizaciones y movimientos, nuestro proyecto tendrá más oportunidades. Es decir, tener un federalismo funcional como modo de gestión política; apuntar a la autogestión como modo de producción socioeconómica; tener un comportamiento solidario con las demás organizaciones y movimientos de clase; contar con democracia interna y alto grado de participación popular, y dar la pelea en la forma más avanzada para cada etapa de la lucha popular. De esta forma construiremos la hegemonía anarquista en el seno de los movimientos populares en construcción y/o avance. read full story / add a comment
antipetistasfazendosaudacaofascista.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / anti-fascismo / opinião / análise Saturday March 31, 2018 10:24 by BrunoL   image 1 image
O tema é preocupante e agora deixou de ser uma especulação para entrar no campo das probabilidades. Para o fascismo avançar, de forma "clássica", seria preciso uma estrutura organizada, um partido organizado de fato, algo que nem sequer o Dr. Enéas Carneiro arriscou organizar. Massificar a extrema-direita - por uma vertente de verniz nacionalista-conservador ou mais alinhada com a "linha chilena" - não é tarefa fácil e menos ainda controlável. Na ausência de um partido fascista, não tendo nem sequer uma legenda eleitoral nitidamente identificada com as duas vertentes listadas acima, passamos para uma segunda caracterização. read full story / add a comment
brésil/guyane/suriname/guinée française / répression / prisonniers et prisonnières / opinion / analyse Thursday March 29, 2018 19:41 by Coordination des Groupes Anarchistes
Le 14 mars dans l’État de Rio de Janeiro, la militante afro-féministe Marielle Franco a été assassinée par
la Police de la Sécurité Publique de l’État alors qu’elle sortait d’un débat avec d’autres femmes noires du
district de Lapa. Anderson Gomes, son chauffeur, a aussi été assassiné.

Militante des droits humains, femme, noire, lesbienne et née de la favela da Mare, son assassinat est ancré
dans la logique de l’État raciste et terroriste brésilien. read full story / add a comment
brazil/guyana/suriname/fguiana / represión / presos / opinión / análisis Thursday March 29, 2018 19:38 by Coordination des Groupes Anarchistes
El 14 de marzo en el estado de Rio de Janeiro, la militante afro-feminista Marielle Franco fue asesinada
por la Policía de la Seguridad Pública del Estado, mientras estaba saliendo de un debate con otra mujeres
negras del distrito de Lapa. Anderson Gomes, su chófer, también fue asesinado.

Militante de los derechos humanos, mujer, negra, lesbiana y nacida de la favela da Mare, su asesinato
sigue la lógica de Estado racista y terrorista brasilero. read full story / add a comment
brasile/guyana/suriname/guiana francese / repressione / prigionieri / comunicato stampa Monday March 19, 2018 22:30 by Coordinazione Anarchica Brasiliana
Nella notte dell’ultimo mercoledi, 14 marzo, dopo essere uscita da un dibattito con altre donne nere, a Lapa [quartiere di Rio de Janeiro], Marielle Franco è stata vittima di una brutale esecuzione. Anche l’autista della macchina dove Marielle si trovava, Anderson Pedro Gomes, è stato assassinato.

read full story / add a comment
Nota da CAB.
brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros / feature Monday March 19, 2018 22:21 by CAB   image 1 image
Na noite da última quarta-feira, 14 de março, após sair de um debate com outras mulheres negras, na Lapa, Marielle Franco foi brutalmente executada. O motorista do carro em que Marielle se encontrava, Anderson Pedro Gomes, também foi assassinado.

Executaram uma militante, mulher, negra, lésbica, nascida na Favela da Maré, defensora dos Direitos Humanos, vereadora pelo PSOL, e que havia recentemente se tornado relatora da comissão responsável por fiscalizar a Intervenção Militar no Rio de Janeiro.
Os assassinatos de Marielle e de Anderson representam uma ação orquestrada por um Estado Terrorista e Genocida, que não usa máscaras para dizimar o povo negro e para enviar um recado a todos e todas que se colocam contra o massacre desenfreado promovido nas periferias.
[Castellano] [English] [Français] read full story / add a comment
ato__por__marielle_centro_do_rio.jpg
brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros / opinião / análise Sunday March 18, 2018 20:22 by BrunoL   image 1 image
Na noite de 14 de março de 2018, uma 4ª feira no final do verão carioca, o centro da capital fluminense foi palco de um assassinato político. Possivelmente um crime por encomenda, os assassinatos da vereadora pelo PSOL-RJ, Marielle Franco e o motorista substituto de seu gabinete, Anderson Gomes, logo ganharam difusão internacional (ver BBC). Marielle era o exemplo do engajamento político na cidade partida. read full story / add a comment
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
#Nobastan3Causales: seguimos luchando por aborto libre en Chile

Front page

Nota sobre o atual cenário da luta de classes no Brasil

Devrimci Anarşist Faaliyet: "The state’s project of eliminating revolutionary opposition hasn’t finished yet"

Μετά την καταστροφή τι;

Aufruf zur Demonstration am 2.9.2018 in Unterlüß "Rheinmetall entwaffnen – Krieg beginnt hier"

Mass protest in central and southern Iraq

Ecology in Democratic Confederalism

[Colombia] Perspectivas sobre la primera vuelta de las elecciones presidenciales de Colombia 2018

Call for Solidarity with our Russian Comrades!

8 reasons anarchists are voting Yes to Repeal the hated 8th

Comunicado de CGT sobre la Nakba, 70 años de dolores para el Pueblo Palestino

[ZAD] Les expulsions ont commencé, la zad appelle à se mobiliser

Assassinato Político, Terrorismo de Estado: Marielle Franco, Presente!

La Huelga General del 8 de Marzo, un hito histórico

A intervenção federal no Rio de Janeiro e o xadrez da classe dominante

Halklarla Savaşan Devletler Kaybedecek

Σχετικά με τον εμπρησμό

Ciao, Donato!

[Uruguay] Ante el homicidio de un militante sindical: Marcelo Silvera

[Argentina] Terrorista es el Estado: Comunicado ante el Informe Titulado "RAM"

[Catalunya] Continuisme o ruptura. Sobre les eleccions del 21D

Reconnaissance par Trump de Jérusalem comme capitale d'Israël : de l'huile sur le feu qui brûle la Palestine

Noi comunisti anarchici/libertari nella lotta di classe, nell'Europa del capitale

Luttons contre le harcèlement et toutes les violences patriarcales !

The Old Man and the Coup

© 2005-2018 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]