user preferences

New Events

Internacional

no event posted in the last week

Sacco e Vanzetti: dia 23 de Agosto de 1927

category internacional | história do anarquismo | comunicado de imprensa author Thursday August 23, 2007 15:03author by FdCA-OAE-AL-ZACF-WSM-MACG-AKI-RL-WSA-OCLauthor address tradução por «Luta Social» Report this post to the editors

por FdCA-OAE-AL-ZACF-WSM-MACG-AKI

23 de Agosto de 1927:
Há 80 anos, o Estado de Massachussets e o governo dos EUA assassinaram Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti na cadeira eléctrica, dois imigrantes italianos acusados de ser anarquistas e activistas radicais operários e anti-militaristas.

sacvan_5.jpg


23 de Agosto de 1927:

Há 80 anos, o Estado de Massachussets e o governo dos EUA assassinaram Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti na cadeira eléctrica, dois imigrantes italianos acusados de ser anarquistas e activistas radicais operários e anti-militaristas.

23 de Agosto de 1927:
Há 80 anos, o Estado de Massachussets e o governo dos EUA assassinaram Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti na cadeira eléctrica, dois imigrantes italianos acusados de ser anarquistas e activistas radicais operários e anti-militaristas.

Foi o ministro da justiça Palmer o inspirador da política de terror que na década de 1910 e de 1920 pretendia limpar as ruas dos imigrantes radicais, anarquistas e comunistas, os quais se opunham ao governo e estavam activos nos combates sindicais e nas greves daquela época. Esta política foi implementada, sem dúvida, pelo juiz Thayer e pelo governador Fuller. Sacco e Vanzetti foram assassinados por serem uns “bastardos anarquistas”, mesmo após ter sido descartada a acusação de homicídio que impendia contra eles. Em 1977 o governador do Massachussets pronunciou o seu perdão. Não foi mais do que um erro judicial. Uma sentença de morte a mais.

Hoje, o horror desse 'erro', o conhecimento sobre as mobilizações mundiais exigindo a revisão do processo e o reconhecimento da inocência de Nick e de Bart, são mais um fragmento da memória colectiva do movimento operário e revolucionário.

Na verdade, o horror não se encontra apenas na pena capital, a qual só será abolida com décadas de lutas, mas ainda por cima na obstinação obsessiva daqueles EUA da década de 1920, que como muitos outros estados, ainda nos dias de hoje, perseguia até à morte quem se opusesse e lutasse contra o sistema político baseado no AUTORITARISMO e no sistema económico BASEADO NA EXPLORAÇÃO E DESIGUALDADE. Sacco e Vanzetti eram, nessa altura, tão culpados como são hoje muitos proletários que se organizam e lutam pelos seus direitos de trabalhadores, pela revolução anti-capitalista. Sacco e Vanzetti foram presos, em 1920, mesmo antes de uma manifestação em que denunciavam a morte de um dos seus camaradas, Andrea Salsedo, que “caiu” de uma janela, no 14º piso do Departamento de Justiça.

Sacco trabalhava numa fábrica de sapatos do Massachussets. Tinha família. Trabalhava seis dias por semana, dez horas por dia. Mas também era activo nas manifestações operárias de então, manifestações em que os trabalhadores exigiam melhores salários e condições laborais. E por estas actividades já tinha sido preso em 1916.

Vanzetti tinha vários ofícios. Em 1916 organizou uma greve numa cordoaria. Posteriormente, trabalhou por conta própria, como vendedor de peixe.

Foi nesse ano que “Nick e Bart” se conheceram e juntos se uniram a um grupo italo-americano, em que todos fugiram para o México, para evitar serem chamados para o exército. Eram, além disso, activistas anti-militaristas.

Em 1920 foram presos por suas actividades políticas e sindicalistas, apesar de não terem antecedentes criminais. Para os condenar, foram acusados falsamente do assassínio de um polícia. Logo em 1927, eram assassinados na cadeira eléctrica. Dois mais entre os milhares de activistas operários e revolucionários que 'desapareceram' naqueles anos, na 'terra da liberdade'.

Para eles, para as suas lutas, vão os nossos pensamentos. A eles dedicamos as nossas lutas de hoje pelos mesmos valores e direitos, contra a repressão e a pena de morte.

Federazione dei Comunisti Anarchici - FdCA (Italia)
Omospondia Anarkhikon Ellados - OAE (Grecia)
Alternative Libertaire - AL (Francia)
Zabalaza Anarchist Communist Federation - ZACF (Africa Sur)
Workers Solidarity Movement - WSM (Irlanda)
Melbourne Anarchist Communist Group - MACG (Australia)
Anarsist Komünist Inisiyatif - AKI (Turquia)
Red Libertaria de Buenos Aires - RL (Argentina)
Workers Solidarity Alliance - WSA (EUA)
Organización Comunista Libertaria - OCL (Chile)

23 de Agosto, 2007


[tradução para português por LUTA SOCIAL, Colectivo libertário de luta de classes]

This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
E

Internacional | História do anarquismo | Comunicado de imprensa | pt

Tue 29 Jul, 04:32

browse text browse image

"A Internacional" de James Guillaume image"A Internacional: Documentos E Recordações: Vol. I", James Guillaume 16:36 Wed 09 Sep by Faísca Editora 0 comments

A publicação deste volume, para nós, é histórica. Há muitos anos o tradutor insistia que deveríamos publicar esta obra de Guillaume, de alguma maneira, pela importância da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT), que ficou conhecida como Primeira Internacional, e pela importância para os anarquistas desta obra, que relata, de maneira detalhada, seus episódios. Conseguimos operacionalizar sua publicação em diversos volumes, cujo primeiro fazemos agora o lançamento.

textActualizado o Arquivo Nestor Makhno 23:07 Wed 28 Sep by Nestor Makhno Archive 0 comments

O Arquivo Nestor Makhno foi actualizado com a adição de novos documentos

imageÉlisée Reclus e a concepção de Estado: elementos de uma crítica multideterminante Feb 17 by João Gabriel da Fonseca Mateus 0 comments

Este breve texto visa analisar, principalmente, a concepção de Estado para Élisée Reclus. Seu pensamento não é fragmentado e determinista; ele analisa o Estado através da compreensão da sociedade enquanto uma totalidade, ou seja, liga o Estado ao capitalismo e todas suas instituições. O militante anarquista foi espectro de estudos de diversas áreas do conhecimento, sobretudo da Geografia. Sendo assim, é considerado como um dos principais teóricos do anarquismo ao lado de Mikhail Bakunin, Pierre Joseph-Proudhon, Louise Michel, Piotr Kropotkin, Errico Malatesta, Cafiero, entre outros. O anarquista francês foi militante na AIT de 1864 e na Comuna de Paris de 1871 e influenciou além dos movimentos operários, o ambiente escolar-acadêmico através de sua metodologia, a educação para o ensino de geografia, além de dar um enfoque finalista: a destruição do capitalismo e do Estado.

imageSurgimento e Breve Perspectiva Histórica do Anarquismo Jan 19 by Felipe Corrêa 0 comments

Esse texto apresenta uma breve história do surgimento e do desenvolvimento do anarquismo. Constitui, mais do que um grande tratado ou um estudo de fontes primárias, uma tentativa de compilar e resumir estudos históricos sobre o tema, de maneira apresentar um mapa geral dos acontecimentos fundamentais que envolveram o anarquismo, desde seu surgimento até o presente, e indicar bibliografia aos leitores.

imageO sentido do termo Anarquia Mar 21 by Felipe Corrêa 0 comments

O sentido comum e a opinião pública em torno do anarquismo podem ser compreendidos, em parte, por meio da leitura de obras teóricas que, entre os séculos XIX e XX, contribuíram para reforçar o sentido de anarquismo como sinônimo de destruição, caos, desorganização, relacionando-o, frequentemente, com o crime e a loucura. Dois autores demonstram essa relação: Cesare Lombroso e Gustave Le Bon.

imagePedra e Caminho. Uma aproximação aos conceitos políticos de Camillo Berneri Jun 12 by Evandro Couto 0 comments

O pesamento político de Camillo Berneri, ilustre desconhecido dos nossos tempos de luta, de nossa geração, especialmente para os simpatizantes da língua portuguesa, é o que discutimos aqui com ganas de fazer justiça aos seus aportes. Tirar da poeira o pensamento e a batalha deste inesquecível companheiro anarquista é uma devida contribuição à produção do discurso político atual que desafia a corrente libertária. [English]

imageComuna de Paris: Autogestão, Democracia Direta e Federalismo Apr 03 by Colectivo anarquista Zumbi dos Palmares 0 comments

Há 140 anos, no mês de março, pela primeira vez na história os trabalhadores puderam ter a experiência, por um curto período de tempo, de se organizarem pela autogestão e pelo federalismo. Acontecia na França o que ficou conhecido como A Comuna de Paris.

more >>

image"A Internacional: Documentos E Recordações: Vol. I", James Guillaume Sep 09 Imaginário Editora 0 comments

A publicação deste volume, para nós, é histórica. Há muitos anos o tradutor insistia que deveríamos publicar esta obra de Guillaume, de alguma maneira, pela importância da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT), que ficou conhecida como Primeira Internacional, e pela importância para os anarquistas desta obra, que relata, de maneira detalhada, seus episódios. Conseguimos operacionalizar sua publicação em diversos volumes, cujo primeiro fazemos agora o lançamento.

textActualizado o Arquivo Nestor Makhno Sep 28 0 comments

O Arquivo Nestor Makhno foi actualizado com a adição de novos documentos

© 2005-2014 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]