preferenze utente

cerca nell'archivio del sito Cerca cerca nell'archivio del sito


Search comments

ricerca avanzata

Nuovi eventi

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

nessun evento segnalato nell'ultima settimana

Prossimi eventi

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

nessun evento corrispondente!
brazil/guyana/suriname/fguiana / imperialismo / guerra martedì ottobre 16, 2018 05:41 byCoordenação Anarquista Brasileira
featured image
Nota da Coordenação Anarquista Brasileira

O atual cenário político brasileiro exige muita lucidez e frieza para o conjunto dos lutadores e das lutadoras populares e sua análise da realidade. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira, modestamente, buscamos dar nossa contribuição a compreensão do convulsionado cenário político-social, cujo principal corte se encontra no golpe jurídico-parlamentar que derrubou Dilma Rousseff do governo. Vivemos recentemente o chamado esgotamento do pacto da Nova República de 1988. Tal pacto, mantinha a exclusão social dos/as de baixo, enquanto garantia direitos jurídicos mínimos, numa coalizão que envolveu políticos burgueses, o empresariado, os militares e parte dos setores reformistas da esquerda.

A construção do Estado brasileiro, no entanto, sempre esteve mais próxima dos interesses das potências imperialistas de turno do que da maioria da população. O estado penal para os pobres sempre foi a norma das instituições da democracia burguesa. Os governos do PT, desde Lula, incrementaram a máquina criminal da ordem pública com todo um aparato legislativo-judicial que reproduziram o super-encarceramento dos pobres e negros e a parafernália repressiva que ataca as lutas sociais. O pacto de conciliação de classes foi rompido e o colaboracionismo rasgado para dar lugar à agenda agressiva do capitalismo financeiro sobre os direitos sociais, as liberdades parciais e os bens públicos, que foram conquistas históricas do movimento popular.

[Castellano] [English] [Italiano] [Ελληνικά] [Français]
Veja também: | Ver también: | See also:

Contra os projetos anti-povo: Desde já e além das urnas
Brasil: Avanza el Fascismo – FAU
Brazil: Fascism advances – FAU


brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros lunedì marzo 19, 2018 22:21 byCAB
featured image

Na noite da última quarta-feira, 14 de março, após sair de um debate com outras mulheres negras, na Lapa, Marielle Franco foi brutalmente executada. O motorista do carro em que Marielle se encontrava, Anderson Pedro Gomes, também foi assassinado.

Executaram uma militante, mulher, negra, lésbica, nascida na Favela da Maré, defensora dos Direitos Humanos, vereadora pelo PSOL, e que havia recentemente se tornado relatora da comissão responsável por fiscalizar a Intervenção Militar no Rio de Janeiro.
Os assassinatos de Marielle e de Anderson representam uma ação orquestrada por um Estado Terrorista e Genocida, que não usa máscaras para dizimar o povo negro e para enviar um recado a todos e todas que se colocam contra o massacre desenfreado promovido nas periferias.

[English] [Français] [Ελληνικά] [Italiano] [Castellano]

Veja também:

O assassinato de Marielle Franco e o genocídio estruturante no Rio de Janeiro

brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros lunedì febbraio 26, 2018 22:46 byFARJ
featured image

Estamos presenciando a inauguração de mais um capítulo do governo de “choque” aplicado ao estado do Rio de Janeiro. Um capítulo que é a plena continuação da nefasta política de segurança pública implementada no estado, alinhada ao avanço do golpe contra os trabalhadores, que destituiu anteriormente um governo que não servia mais aos plenos interesses da classe dominante nessa nova fase do sistema capitalista.

No carnaval desse ano e seguindo a tradição de resistência da cultura afro-brasileira, a Paraíso do Tuiti lavou a alma de todos os/as trabalhadores/as brasileiros, mostrando que a reforma da previdência e trabalhista são ataques contra seus direitos sociais e escancarou o passado escravocrata da elite brasileira. Agora, essa mesma elite, faz um novo acordo e aprova um plano de intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, que agora vai ficar sob controle do general do exército Walter Braga Neto.

Nota da CAB sobre a Intervenção Federal [Castellano]

brazil/guyana/suriname/fguiana / repression / prisoners domenica novembre 05, 2017 21:41 byAnarkismo Organizations
featured image
Against normalization and repression: Struggle and organize !

We learnt that on October 25th, a large police operation called « Erebus » (Érebo in Portuguese, i.e. the name of the Greek god of darkness) was launched against the anti-authoritarian movement.

The civil police invaded at least 4 libertarian premises and claims to have warrants against a dozen of premises and about 30 people. They raided the occupation Pandorga and the Parrhesia premises as well as the political and cultural space Ateneu Libertário Batalha da Várzea that used to be FAG’s official premises. The Federação Anarquista Gaúcha (FAG) is specifically targeted by this operation as it is considered by the stupid-as-usual police to be the top organization of the anarchist movement in Porto Alegre. They are accused of forming a gang in order to commit crimes against public and private possessions.

[Français] [Italiano]

Read also (in Portuguese): - OPINIÃO DA CAB

brazil/guyana/suriname/fguiana / repressão / prisioneiros giovedì ottobre 26, 2017 21:35 byFAG
featured image

Ficamos sabendo há poucas horas de uma operação da polícia civil contra um suposto grupo responsável por diversos ataques contra viaturas policiais, banco, concessionárias de veículos, delegacias e sedes de partidos políticos.

[Ελληνικά] [English] [Italiano] [Français]

Veja também :
- 25 De Outubro. Alerta De Solidariedade Evandro Couto (FAG)
- Declaración de la Federación Anarquista Uruguaya sobre la Represión en Porto Alegre
- Declaración de la Biblioteca Popular José Ingenieros sobre la represión en Porto Alegre
-Nota De Solidariedade Do CPERS Sindicato

This page can be viewed in
English Italiano Català Ελληνικά Deutsch




Neste 8 de Março, levantamos mais uma vez a nossa voz e os nossos punhos pela vida das mulheres!

Neste 8 de Março, levantamos mais uma vez a nossa voz e os nossos punhos pela vida das mulheres!

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

mar 21 mag, 17:38

browse text browse image

brazilseries_2.jpg imageBrazil's right-wing rising – Part 3: The oil plants sell out mag 16 14:42 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Part 3 of an audio series debating the reasons for the right-wing rising in Brazil, contextualising and analysing the rise of Bolsonaro and the right-wing in Brazil. Part 1 | Part 2

brazilseries_1.jpg imageBrazil's right-wing rising – Part 2: The ultra right wing government elected in Brazil mag 13 15:40 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Part 2 of an audio series debating the reasons for the right-wing rising in Brazil, contextualising and analysing the rise of Bolsonaro and the right-wing in Brazil. Part 1 | Part 3

brazilseries.jpg imageBrazil's right-wing rising – Part 1 mag 10 17:35 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Part 1 of an audio series debating the reasons for the right-wing rising in Brazil, contextualising and analysing the rise of Bolsonaro and the right-wing in Brazil. Part 2 | Part 3

signalattachment20190430172814.jpeg imageO 1º de Maio e a Luta contra a Reforma da Previdência: Construir uma Greve Geral desde a b... mag 01 20:41 by Coordenação Anarquista Brasileira 0 comments

O ajuste neoliberal no Brasil e na América Latina avança. Direitos históricos da classe trabalhadora e conquistas das lutas sociais estão sendo ou foram destruídos. Começou com o florestal. Avançou sobre o trabalhista. Desmantelou o minerário. Mexeu com o civil e agora quer acabar com o sistema de seguridade social. Este é composto por tripé: saúde, previdência e assistência social. Juntos eles garantem minimamente mecanismos de divisão de renda e pequenos avanços na justiça social tão cara neste continente. Foi produto de acumulo de lutas de nossa classe que começou com o sindicalismo revolucionário no início do século XX se estendeu por todo esse século. O pacto de classes da constituição de 88 absorveu parte das demandas acumuladas e arrebentadas pelo calor das lutas do movimento sindical e popular, mas por outro lado reservou a espada da exceção para cravar nos setores negros e populares que nunca tiveram lugar na democracia burguesa.

contraogenoci769diodopovonegro01.jpg imageContra o Genocídio do Povo Negro e a Barbárie dos Ricos! apr 14 06:12 by Coordenação Anarquista Brasileira 0 comments

Oitenta tiros fulminaram Evaldo Rosa, trabalhador Negro, músico, que
voltava de um compromisso social com sua família. Os responsáveis:
militares do exército que patrulhavam o bairro e, segundo relatos, ainda
debocharam da família depois da ação.

cab_sindical.jpeg imageContra a Reforma da Previdência, Organizar a Luta desde a Base com Ação Direta Popular e S... mar 23 22:48 by Coordenação Anarquista Brasileira 0 comments

No dia 20 de fevereiro de 2019, após meses de especulação do mercado financeiro, chantagem dos grandes empresários e publicidade pesada da mídia corporativista, o governo Bolsonaro entregou na Câmara dos Deputados a tão cobiçada Reforma da Previdência. Finalmente a classe trabalhadora brasileira conheceu qual será o tamanho do ataque que vem pela frente através da caneta dos de cima. Como já era previsível, o projeto de Paulo Guedes é ainda mais duro do que o apresentado por Temer. Essa reforma significa mais retirada de direitos de trabalhadoras e trabalhadores.

elaopa_1.png imageNota de Solidariedade do XIII ELAOPA ao Povo Ka’apor da Amazônia Oriental mar 23 22:19 by ELAOPA 0 comments

O Encontro Latino Americano de Organizações Populares Autônomas (ELAOPA) propõe solidariedade
aos Povos Indígenas Ka'apor da Amazônia Oriental do Noroeste Maranhense do Brasil na luta pela
recuperação e defesa do seu território contra a intensa ação ofensiva de madeireiras extrativistas e
diante da repressão do Estado Policial de Ajuste sobre as lideranças desse povo.

8M em Porto Alegre Brasil 2019. Foto: Guilherme Santos Sul 21 imageAs anarquistas e a luta por uma vida em liberdade mar 09 22:58 by FAG/CAB 0 comments

“Neste momento decisivo em que as definições devem ser traduzidas de forma fulminante em feitos e as posições em ações contundentes, a definição e posição das mulheres – de mulheres livres, das que afirmam sua vontade resoluta de ser – nos dão os fatos e ações que essas páginas coletam da maneira mais plausível possível. Junto à mão suave das mulheres que curam feridas, cuidam das crianças ou oferecem um gole de água para a sede ardente do combatente, destacamos o braço forte da mulher que ergue um fuzil. Isso não significa, de maneira alguma, a renúncia de um sentido humano que queremos proclamar acima de tudo. Mas nosso sentido humano é integral, ativo e beligerante. E é transcendente. Isto é, atinge mais do que alívio imediato da dor imediata. Aspira à eliminação radical da dor, pelo menos da dor social que nasce da opressão política e da injustiça econômica.
[…] Enquanto isso, o nosso sentido humano, precisamente o nosso sentido humano, obriga-nos à luta dura, cruel, implacável contra um inimigo implacável. Através da morte, sobre a morte, defendemos a vida. A única vida que merece ser defendida: a vida em plena liberdade “.
Nosso sentido humano, Revista Mujeres Libres

alzira.png imageCom a palavra e a luta de Alzira sempre! mar 09 22:38 by CAB 0 comments

Em 1925, a costureira e militante anarquista Alzira Werkauser tomou a palavra e presidiu uma sessão do 3° Congresso Operário do Rio Grande do Sul. Nesta ocasião atuou como delegada sindical com mandato do sindicato dos alfaiates, costureiras e anexos. Alzira foi
ativa militante da resistência a opressão sobre as mulheres, da luta sindical das costureiras e das convicções anarquistas em uma peleia diária e incansável para mudar o mundo com socialismo e liberdade. Sua moção ao Congresso a que nos referimos levava intuitivamente, pelas misérias que padecia como mulher trabalhadora e mulher oprimida, aquela noção tão forte e tão feminista que pronunciou a comunera Louise Michel: “Tomem cuidado com as mulheres quando se cansarem de tudo o que as rodeia e se levantem contra o velho mundo. Nesse dia um novo mundo começará.”

8m2019.jpg imageNeste 8 de Março, levantamos mais uma vez a nossa voz e os nossos punhos pela vida das mul... mar 09 22:30 by CAB 0 comments

A nossa história tem sido, desde sempre, marcada por repressão e resistência. Contudo, nesses últimos anos, vimos se consolidar no Brasil uma retomada de forças conservadoras, – forças essas que nunca deixaram de constituir as estruturas patriarcais do Estado e o imaginário da nossa sociedade -, mas que, agora, potencializadas por vozes que fazem questão de se afirmarem – entre outras coisas – antifeministas, encampam uma luta contra os direitos e organização das mulheres.

bolsonaro_campaign.jpg imageRight-Wing Rising: A Comprehensive Look at What’s Happening in Brazil gen 21 05:15 by BrunoL 0 comments

The October 2018 presidential and general elections in Brazil challenged that notion. An extreme right wing candidate, Jair Messias Bolsonaro, rose to power in a contested victory. This was the last straw in a mounting political crisis with multiple causes and, the way it looks at the moment, even more consequences.

plataformacampo_de_libra.jpg imageA Petrobrás pública é a salvaguarda da soberania do povo brasileiro dic 19 06:32 by BrunoL 0 comments

Em termos de política energética, o país foi “virado de cabeça para baixo”, e sem nenhum razão funcional a não ser a fabricação de uma crise. As reservas de Pré-Sal capacitam a Petrobrás para contrair empréstimos com carência centenária, significando a saúde financeira e a liquidez da empresa. Ou seja, a empresa jamais esteve “quebrada” e menos ainda com perda de faturamento.

capaespanol.png imageEl Terrorismo de Estado en Curitiba (Paraná, Brasil) dic 19 03:35 by Colectivo Anarquista Lucha de Classe 0 comments

El último día 07 de diciembre de 2018 será recordado como uno de los días más tristes y revoltosos en la historia de la ciudad de Curitiba y de la lucha por vivienda en Brasil. La ocupación urbana llamada 29 de marzo fue completamente destruida debido a un incendio, que según el relato de los habitantes, fue causado por la Policía Militar del estado de Paraná. Además del fuego extendido, ocurrieron al menos dos ejecuciones en el lugar, varios desaparecidos y un número aún desconocido de muertos.

capafamiliasincendio.png imageTerrorismo de Estado em Curitiba, Brasil dic 19 03:27 by Coletivo Anarquista Luta de Classe 0 comments

O dia 07 de dezembro de 2018 será lembrado como um dos dias mais tristes e revoltantes da história de Curitiba e da luta por moradia no Brasil. A ocupação urbana 29 de Março foi completamente destruída devido a um incêndio, que segundo o relato dos moradores, foi causado pela Polícia Militar do Paraná. Além do fogo alastrado, ocorreram, pelo menos, duas execuções no local, vários desaparecidos e um número ainda desconhecido de mortos.

fag.png imageA Nossa Memória Não Esquece! dic 19 03:12 by Federação Anarquista Gaúcha 0 comments

Foi em uma infame e inesquecivelmente tenebrosa sexta feira, 13 de dezembro de 1968, que durante o mandato do ditador-presidente general Arthur da Costa e Silva, uma junta militar promulgava o Ato Institucional nº. 5 (AI-5), o mais terrível dos dezessete que a ditadura civil-militar impôs ao povo brasileiro. O AI-5 deu início ao período mais brutal da ditadura, tornando “oficial” e “lícito” o extermínio de opositores do regime. Para além de medidas como o fechamento do Congresso Nacional, intervenções nos estados e municípios, suspensão de habeas corpus, suspensão de direitos políticos, entre outras, o AI-5 era a sigla que dava sentido à expressão “terrorismo de Estado” (com o perdão da redundância), fazendo da tortura, dos desaparecimentos forçados e dos assassinatos práticas corriqueiras do Estado ditatorial. Passados cinquenta anos desse expediente de violência, brutalidade e barbárie, ventos autoritários anunciam novamente que não superamos esse passado. Temos à nossa porta expedientes autoritários que re-editam aquele momento histórico e, por isso, mais do que nunca, é preciso afirmar com todas as letras: ditadura, NUNCA MAIS!

xsergiomoroepauloguedes.jpg imagePrimeira análise comentada após a vitória de Bolsonaro: que governo é esse?! nov 03 21:42 by BrunoL 0 comments

Parece que tudo vai ser aos trancos e barrancos e um governo loteado, escorado em "super ministros" e bombardeado o tempo todo com o fogo amigo das palavras do "super vice".

fag.png imageNota das mulheres da FAG: gênero e conjuntura ott 28 21:36 by Mulheres da FAG 0 comments

“Todos os nacionalismos tem gênero, todos são inventados e todos são perigosos […] no sentido de que representam relações com o poder político e com as tecnologias da violência.” – Anne McClintock

whatsappfakenews.jpeg imageELEIÇÃO FRAUDADA PELAS FAKE NEWS? ott 27 06:32 by BrunoL 0 comments

Vamos tentar produzir um pouco de teoria no meio de tanta insanidade e loucura acumulada. Entendo que estamos vivendo um momento ímpar. Por um lado, os efeitos da Operação Lava-Jato, onde houve punição com alguma efetividade, mas evidentemente, seletiva. Se compararmos os índices de corrupção nos governos anteriores, proporcionalmente, o PT "roubou menos", e tem menos correligionários acusados.

cab_26_oct.jpeg imageO Estado policial de ajuste avança, deste vez, contra estudantes e trabalhadores universit... ott 27 05:52 by Coordenação Anarquista Brasileira 0 comments

Na última semana e com mais intensidade no dia de hoje, Polícia Federal, Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral e Tribunais Regionais Eleitorais fizeram uma ofensiva contra a liberdade de expressão de norte a sul pelas Universidades brasileiras.

rl.jpeg imageContra os projetos anti-povo: Desde já e além das urnas ott 25 00:08 by Resistência Popular e Ateneu Libertário Batalha da Várzea 0 comments

Nesse cenário em que estamos, vemos o crescimento na disputa eleitoral de uma lógica que conhecemos há muito tempo na política: mais imposto pro povo, menos serviços públicos, custo de vida mais alto e menos direitos. Dessa vez, o projeto de sempre, como toda legitimação jurídica, vem com uma roupagem ainda mais perigosa da farda militar, do autoritarismo e do apoio à ditadura.

fau_carta_opinion_brasil_1.png imageBrazil: Fascism advances ott 24 23:54 by Federación Anarquista Uruguaya 0 comments

Special Opinion Letter from the Uruguayan Anarchist Federation about the current political moment in Brazil, October 2018. [Castellano]

textNote sur la situation actuelle de la lutte des classes au Brésil ott 23 19:07 by Coordination Anarchiste Brésilienne 0 comments

La séquence politique actuelle au Brésil exige beaucoup de lucidité et de sang-froid, de la part de l’ensemble des personnes impliquées dans les luttes populaires, pour analyser la réalité. En tant que Coordination Anarchiste Brésilienne (CAB), nous cherchons ici modestement à apporter notre contribution à la compréhension de cette séquence politico-sociale chaotique, dont la trame principale est à trouver dans le coup d’État juridico-parlementaire qui a renversé Dilma Rousseff alors qu’elle était aux commandes.

cab_note.jpg imageNote sul corrente stato della lotta di classe in Brasile ott 22 00:19 by Coordinamento Anarchico Brasiliano 0 comments

Il presente scenario politico brasiliano richiede molta lucidità e distacco dagli e dalle attivisti/e sociali e dalla loro analisi della realtà. Noi, il Coordinamento Anarchico Brasiliano (CAB), cerchiamo modestamente di dare il nostro contributo alla comprensione del convulso scenario politico e sociale, il cui principale atto è il colpo di stato parlamentare che ha rimosso Dilma Rouseff dal governo. Abbiamo recentemente sperimentato la cosiddetta fine del patto della Nuova Repubblica del 1988. Questo patto manteneva l'esclusione sociale di coloro al fondo della società, garantendo contestualmente i minimi diritti legali, in una coalizione comprendente politici borghesi, uomini d'affari, militari e parte dei settori riformisti della sinistra. La costruzione dello stato brasiliano, comunque, è stata sempre più vicina alle potenze imperialiste del momento che alla maggioranza della popolazione. Uno stato penale per i poveri è sempre stata la norma per le istituzioni della democrazia borghese. Il governo del PT, fin da Lula, ha accresciuto la macchina criminale dell'ordine pubblico, tramite un intero apparato legislativo e giuridico che riproduceva l'incarcerazione di massa delle persone di colore e dei poveri e un apparato repressivo che attacca le lotte sociali. Il patto della conciliazione di classe fu rotto e il collaborazionismo sventrato per aprire la strada all'aggressivo programma del capitalismo finanziario, passando sopra i diritti sociali, la parziale libertà e i beni pubblici – che erano le storiche vittorie del movimento popolare. [Português] [Castellano] [English] [Ελληνικά]

cab_statement_3.jpeg imageΗ παρούσα κατάστ^... ott 20 20:25 by CAB 0 comments

Συνεπώς, υποστηρίζουμε:
-ενότητα για τον αντιφασισμό πέρα ​​από τις δημοσκοπήσεις, στους λαούς και στους δρόμους. Ο αγώνας θα καθορίσει τι πρόκειται να έρθει. Η ενότητα θα επιτυγχάνεται σε ενέργειες, κινητοποιήσεις ενάντια στις νεοφιλελεύθερες επιθέσεις και τη βαρβαρότητα που προωθούνται από τον bolsonaro και τους ομολόγους του.
-αγώνας για την υπεράσπιση των κοινωνικών δικαιωμάτων. Καταπολέμηση των ιδιωτικοποιήσεων και των επιθέσεων κατά των καταπιεσμένων. Καταπολέμηση των επιθέσεων στην εκπαίδευση, τη συνταξιοδοτική μεταρρύθμιση, καταπολέμηση του αυξανόμενου κόστους ζωής, την ποινικοποίηση των κοινωνικών κινημάτων και τη διαδικασία γενοκτονίας των μαύρων, περιφερειακών και ιθαγενών.
-οικοδόμηση γενικής απεργίας ενάντια στην πρόοδο του φασισμού και των επιθέσεων στα δικαιώματα των εργαζομένων, που είναι η ατζέντα του ιμπεριαλισμού στην επόμενη περίοδο, των επιχειρηματικών και πολιτικών ελίτ ανεξάρτητα από τις εκλογές. [Português] [Castellano] [English] [Italiano]

fau_carta_opinion_brasil.png imageBrasil: Avanza el Fascismo ott 19 22:32 by Federación Anarquista Uruguaya 0 comments

Carta Opinión Especial de la Federación Anarquista Uruguaya acerca el momento político actual en Brasil, octubre 2018. [English]

cab_statement_2.jpeg imageNote on the current state of class struggle in Brazil ott 18 05:22 by Brazilian Anarchist Coordination 0 comments

The current Brazilian political scenario demands a lot of lucidity and coolness from all the people’s fighters and their analysis of reality. We, the Brazilian Anarchist Coordination, modestly seek to make our contribution to the understanding of the convulsive political-social scenario, the main line of which is in the legal-parliamentary coup that toppled Dilma Rousseff from government. We have recently experienced the so-called exhaustion of the New Republic pact of 1988. Said pact maintained the social exclusion of those at the bottom of society, while guaranteeing minimal legal rights, in a coalition involving bourgeois politicians, businessmen, the military and part of the reformist sectors of the left. The construction of the Brazilian state, however, has always been closer to the interests of the imperialist powers of the day than to the majority of the population. A penal state for the poor has always been the norm for the institutions of bourgeois democracy. The PT governments, since Lula, have increased the criminal machinery of public order with a whole legislative-judicial apparatus that reproduced the super-incarceration of blacks and the poor and the repressive apparatus that attacks social struggles. The pact of class conciliation was broken and collaborationism ripped open to give way to the aggressive agenda of financial capitalism over social rights, partial freedoms and public goods – which were historic victories of the popular movement. [Português] [Castellano] [Italiano] [Ελληνικά]

cab_statement_1.jpeg imageNota sobre el actual escenario de la lucha de clases en Brasil ott 16 08:11 by Coordinación Anarquista Brasileña 0 comments

El actual escenario político brasileño exige mucha lucidez y frialdad para el conjunto de los luchadores y de las luchadoras populares y su análisis de la realidad. Nosotros de la Coordinación Anarquista Brasileña, modestamente, buscamos dar nuestra contribución a la comprensión del convulsionado escenario político-social, cuyo principal corte se encuentra en el golpe jurídico-parlamentario que derribó a Rousseff del gobierno. Vivimos recientemente el llamado agotamiento del pacto de la Nueva República de 1988. Tal pacto mantenía la exclusión social de los de abajo, mientras garantizaba derechos jurídicos mínimos, en una coalición que involucró a políticos burgueses, al empresariado, a los militares y parte de los sectores reformistas la izquierda. La construcción del Estado brasileño, sin embargo, siempre estuvo más cerca de los intereses de las potencias imperialistas de turno que de la mayoría de la población. El estado penal para los pobres siempre fue la norma de las instituciones de la democracia burguesa. Los gobiernos del PT, desde Lula, incrementaron la máquina criminal del orden público con todo un aparato legislativo-judicial que reprodujeron el super-encarcelamiento de los pobres y negros y la parafernalia represiva que ataca las luchas sociales. El pacto de conciliación de clases se rompió y el colaboracionismo rasgado dando lugar a la agenda agresiva del capitalismo financiero sobre los derechos sociales, las libertades parciales y los bienes públicos, que fueron conquistas históricas del movimiento popular. [Português] [English] [Italiano] [Ελληνικά]

cab_statement.jpeg imageNota sobre o atual cenário da luta de classes no Brasil ott 16 05:41 by Coordenação Anarquista Brasileira 1 comments

O atual cenário político brasileiro exige muita lucidez e frieza para o conjunto dos lutadores e das lutadoras populares e sua análise da realidade. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira, modestamente, buscamos dar nossa contribuição a compreensão do convulsionado cenário político-social, cujo principal corte se encontra no golpe jurídico-parlamentar que derrubou Dilma Rousseff do governo. Vivemos recentemente o chamado esgotamento do pacto da Nova República de 1988. Tal pacto, mantinha a exclusão social dos/as de baixo, enquanto garantia direitos jurídicos mínimos, numa coalizão que envolveu políticos burgueses, o empresariado, os militares e parte dos setores reformistas da esquerda. A construção do Estado brasileiro, no entanto, sempre esteve mais próxima dos interesses das potências imperialistas de turno do que da maioria da população. O estado penal para os pobres sempre foi a norma das instituições da democracia burguesa. Os governos do PT, desde Lula, incrementaram a máquina criminal da ordem pública com todo um aparato legislativo-judicial que reproduziram o super-encarceramento dos pobres e negros e a parafernália repressiva que ataca as lutas sociais. O pacto de conciliação de classes foi rompido e o colaboracionismo rasgado para dar lugar à agenda agressiva do capitalismo financeiro sobre os direitos sociais, as liberdades parciais e os bens públicos, que foram conquistas históricas do movimento popular.

bananistao_tio_sam.png imageA face horrenda da nova extrema direita: degenerados, blasfemadores e mentirosos contumaze... ott 14 06:46 by BrunoL 0 comments

O Brasil adentra a campanha de segundo turno com uma evidente ameaça protofascista através do candidato favorito, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Quando afirmamos o protofascismo, é porque esse quase fascismo se dá no aumento do volume de ataques, agressões e ameaças. Só nos primeiro cinco dias após a vitória do capitão reformado (com sofrível ficha corrida no Exército Brasileiro), foram mais de setenta atos de violência registrados, incluindo o assassinato de Mestre Moa do Katendê, capoeirista angoleiro morto com doze facadas pelas costas. Se isso não serve de alerta e exemplo é porque, realmente, como sociedade, nós estamos anestesiados diante da cruzada “contra a corrupção”, ignorando que pode estar em jogo o conjunto de direitos conquistados na Constituição de 1988.

screen_shot_20180929_at_21.18.png imageMulheres Tomam a Frente da Resistência! Povo Forte Vence nas Ruas! set 30 04:21 by Federação Anarquista Gaúcha 0 comments

Estamos em período eleitoral. Os partidos políticos, à esquerda e à direita, apresentam suas candidaturas e suas propostas ao povo. Alguns prometem governo popular e dizem que irão defender direitos, no marco da democracia representativa dos ricos. Outros falam de soluções autoritárias, de mais repressão e polícia, como se o maior problema do nosso povo fosse a criminalidade e a falta de segurança. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) não escolhemos entre as opções disponíveis. Votamos nulo como reação de protesto, mas sabemos que isso não basta. Nossa militância toma essa atitude por uma questão de princípio. Acreditamos que fazer política não tem a ver exclusivamente com eleger um candidato. Pelo contrário. Quem de fato elege os candidatos são os de cima, os ricos, e não o povo.

più >>
© 2001-2019 Anarkismo.net. Salvo indicazioni diversi da parte dell'autore di un articolo, tutto il contenuto del sito può essere liberamente utilizzato per fini non commerciali sulla rete ed altrove. Le opinioni espresse negli articoli sono quelle dei contributori degli articoli e non sono necessariamente condivise da Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]