preferenze utente

cerca nell'archivio del sito Cerca cerca nell'archivio del sito


Search comments

ricerca avanzata

Nuovi eventi

Bolivia / Peru / Ecuador / Chile

nessun evento segnalato nell'ultima settimana

Solidariedade com a Luta do Povo Mapuche

category bolivia / peru / ecuador / chile | indigenous struggles | comunicado de imprensa author venerdì agosto 07, 2020 01:40author by Vários organizações anarquistas - Vários Segnalare questo messaggio alla redazione

Comunicado Internacional

Solidarizamos com a luta do povo mapuche, que vive atualmente mais um episódio de perseguição e repressão por parte do racista e colonial Estado do Chile, junto com grupos de extrema direita.

Há mais de 90 dias, cerca de 30 presxs políticxs mapuche se encontram em greve de fome, exigindo a liberdade imediata ou mudança nas medidas cautelares considerando o contexto do Covid; a revisão dos processos judiciais em virtude do devido processo; o fim da criminalização do povo mapuche, da Lei Antiterrorista (herança do ditador Augusto Pinochet) e da aplicação do Convênio 169 da OIT (art. 7, 8, 9 e 10), cuja omissão do Estado coloca Machi Celestino Córdova em graves condições de saúde em decorrência de várias greves de fome motivadas pela negação da espiritualidade mapuche por parte do Estado e de suas instituições coloniais.
photo_20200806_192400.jpg

Comunicado Internacional

SOLIDARIEDADE COM A LUTA DO POVO MAPUCHE

Solidarizamos com a luta do povo mapuche, que vive atualmente mais um episódio de perseguição e repressão por parte do racista e colonial Estado do Chile, junto com grupos de extrema direita.

Há mais de 90 dias, cerca de 30 presxs políticxs mapuche se encontram em greve de fome, exigindo a liberdade imediata ou mudança nas medidas cautelares considerando o contexto do Covid; a revisão dos processos judiciais em virtude do devido processo; o fim da criminalização do povo mapuche, da Lei Antiterrorista (herança do ditador Augusto Pinochet) e da aplicação do Convênio 169 da OIT (art. 7, 8, 9 e 10), cuja omissão do Estado coloca Machi Celestino Córdova em graves condições de saúde em decorrência de várias greves de fome motivadas pela negação da espiritualidade mapuche por parte do Estado e de suas instituições coloniais. Além disso, se exige uma resposta do Estado do Chile pelas mortes de Camilo Catrillanca, assassinado por agentes do Estado; por Macarena Valdés, assassinada por sicários de empresas extrativistas; por Alejandro Treuquil, assassinado em estranhas circunstâncias; por Brandon Huentecol,cujo corpo ainda aloja os tiros que polícias de forças especiais dispararam; e por séculos de violência sistemática e mortes de membrxs da comunidade mapuche (comunerxs) que, nos últimos anos, têm sido uma constante em todos os governos.

No marco desta mobilização e como forma de pressão ao governo de Piñera, diferentes comunidades mapuche iniciaram a ocupação de uma série de edifícios municipais na zona de Araucanía (Victoria, Collipulli, Galvarino, Angol, Curacautín e Traiguén). No sábado 1 de agosto, grupos fascistas e patronais armados, com a cumplicidade de agentes estatais, atacaram violentamente xs comunerxs mapuche, resultando em vários homens, mulheres e crianças gravemente feridxs. Imediatamente depois, a força policial prendeu 46 comunerxs que aguardam a ação da justiça racista chilena. Denunciamos a ação do novo ministro o interior do estado do Chile, Víctor Pérez (participante ativo da ditadura de Pinochet e defensor do Nazi Paul Schafer), como incitador e ideólogo desta violência, que, em sua visita alguns dias atrás ao território mapuche, em tom ameaçador e patronal, deu carta branca para que os grupos de ultradireita como APRA e "Paz na araucania" pudessem realizar esse covarde ataque com completa impunidade.

Como anarquistas, repudiamos todo ato de racismo, fascismo e colonialismo, e levantamos a reivindicação de autonomia e autodeterminação territorial de todo povo oprimido em luta.

Chamamos a solidariedade ativa com as comunidades em resistência do povo mapuche, que há mais de 500 anos vivem um conflito com os interesses econômicos capitalistas e coloniais que destroem e despojam seus territórios ancestrais. É hora de pôr fim à militarização, repressão e encarceramento das comunidades em resistência ao redor do mundo.

O RACISMO E O FASCISMO TÊM QUE SER ENTERRADOS JUNTO COM O CAPITALISMO E O PATRIARCADO!

TODO NOSSO APOIO E SOLIDARIEDADE AO POVO MAPUCHE QUE LUTA CONTRA A VIOLÊNCIA POLICIAL E DOS ESTADOS!

☆ Coordenação Anarquista Brasileira – CAB
☆ Federación Anarquista Uruguaya – FAU
☆ Federación Anarquista de Rosario – FAR (Argentina)
☆ Organización Anarquista de Córdoba – OAC (Argentina)
☆ Federación Anarquista Santiago – FAS (Chile)
☆ Grupo Libertario Vía Libre (Colombia)
☆ Union Communiste Libertaire (Francia)
☆ Embat - Organització Llibertària de Catalunya
☆ Alternativa Libertaria – AL/fdca (Italia)
☆ Die Plattform - Anarchakommunistische Organisation (Alemania)
☆ Devrimci Anarşist Faaliyet – DAF (Turquía)
☆ Organisation Socialiste Libertaire – OSL (Suiza)
☆ Libertaere Aktion (Suiza)
☆ Melbourne Anarchist Communist Group - MACG (Australia)
☆ Aotearoa Workers Solidarity Movement - AWSM (Aotearoa / Nueva Zelanda)
☆ Zabalaza Anarchist Communist Front - ZACF (Sudáfrica)
☆ Anarchist Unión of Afghanistan and Iran - AUAI
☆ Workers Solidarity Movement - WSM (Irlanda)
☆ Bandilang Itim (Filipinas)
☆ Αναρχική Ομοσπονδία - Anarchist Federation (Grecia)


This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
© 2001-2020 Anarkismo.net. Salvo indicazioni diversi da parte dell'autore di un articolo, tutto il contenuto del sito può essere liberamente utilizzato per fini non commerciali sulla rete ed altrove. Le opinioni espresse negli articoli sono quelle dei contributori degli articoli e non sono necessariamente condivise da Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]