user preferences

O legado de Chávez e a encruzilhada bolivariana

category venezuela / colombia | a esquerda | opinião / análise author Saturday March 09, 2013 03:36author by Bruno Lima Rocha Report this post to the editors

Fenômenos populares como o da marea roja quando o povo saía a tomar as ruas de Caracas são o termômetro da aceitação e capilaridade das ações sociais do governo Chávez. Qualquer recuo nestas políticas públicas não será aceito pelas maiorias.

movilizaciondelpueblovenezolano.jpg

É impossível pensarmos em uma Venezuela após a morte de Hugo Chávez sem compreender que seu legado simbólico balizará tudo. Antes de terem sido postas em prática suas políticas públicas de amparo, conhecidas como missões sociais (como a Boves, Sucre, Miranda e Bolívar), os royalties do petróleo concentravam 80% do PIB em menos de 20% da população. Após treze anos de governo e as camadas mais pobres do país vivem melhor e tornam-se reserva eleitoral perene. Mudou o Estado e a sociedade.

Mudaram o Estado e sociedade através do método chavista, que traz em si a contradição. Aposta na constitucionalidade possível, apesar de haver entrado na política originalmente pela força. A eleição de 1998 transforma em presidente o ex-golpista de fevereiro de 1992 que era herói nacional. Desde então Chávez enfrentou dois golpes de Estado (abril de 2002 e o locaute petroleiro na virada daquele ano) e algumas eleições (quatro presidenciais) e alguns referendos.

Na urna o caudilho falecido venceu quase tudo, sendo que na última conseguiu ganhar sem chegar a tomar posse. Livrou mais de 11pontos do governador do estado de Miranda, Enrique Capriles. Internado em Cuba para tratamento do câncer já quase em estado terminal, seu vice e herdeiro político indicado, Nicolás Maduro, veio a assumir de forma provisória. Agora, mais que nunca, a sobrevida do sucessor implica na difícil coesão do partido chavista (PSUV) e na lealdade dos altos mandos militares. O risco de virada de mesa é real, mas não para logo.

O mais provável é que Maduro cumpra os prazos constitucionais, convoque eleições para presidente e ganhe de forma esmagadora. A oposição, ou as oposições, são uma rara mescla de cadáveres políticos do período oligárquico (conhecido como Pacto de Punto Fijo) e algumas estrelas em ascensão, como o ainda jovem Enrique Capriles, este também envolvido nas conspirações anteriores.

O grave problema para a continuidade do processo bolivariano é a interna chavista. Qualquer pessoa com contatos na base de movimentos sociais, como meios alternativos e comunitários, movimentos indígenas e afros, bairros bravos de Caracas como o 23 de Enero e a zona de Petare, além do pouco de sindicalismo classista que há, sabe o tamanho do abismo ideológico. A liderança política é pouco afeita à democracia interna e dependia basicamente das relações com o Palácio Miraflores, ou junto ao próprio Chávez. Sem o líder carismático, a tendência no médio prazo é a fragmentação. Até Maduro ser reeleito valerá o lema de Unidade e Disciplina. Na metade de seu governo, veremos o que há de organização social para levar adiante o legado de Chávez.

Bruno Lima Rocha

Related Link: http://estrategiaeanalise.com.br
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
Employees at the Zarfati Garage in Mishur Adumim vote to strike on July 22, 2014. (Photo courtesy of Ma’an workers union)

Front page

Análise da crise política do início da queda do governo Temer

Dès maintenant, passons de la défiance à la résistance sociale !

17 maggio, giornata internazionale contro l’omofobia.

Los Mártires de Chicago: historia de un crimen de clase en la tierra de la “democracia y la libertad”

Strike in Cachoeirinha

(Bielorrusia) ¡Libertad inmediata a nuestro compañero Mikola Dziadok!

DAF’ın Referandum Üzerine Birinci Bildirisi:

Cajamarca, Tolima: consulta popular y disputa por el territorio

Statement on the Schmidt Case and Proposed Commission of Inquiry

Aodhan Ó Ríordáin: Playing The Big Man in America

Nós anarquistas saudamos o 8 de março: dia internacional de luta e resistência das mulheres!

Özgürlüğümüz Mücadelemizdedir

IWD 2017: Celebrating a new revolution

Solidarité avec Théo et toutes les victimes des violences policières ! Non à la loi « Sécurité Publique » !

Solidaridad y Defensa de las Comunidades Frente al Avance del Paramilitarismo en el Cauca

A Conservative Threat Offers New Opportunities for Working Class Feminism

De las colectivizaciones al 15M: 80 años de lucha por la autogestión en España

False hope, broken promises: Obama’s belligerent legacy

Primer encuentro feminista Solidaridad – Federación Comunista Libertaria

Devrimci Anarşist Tutsak Umut Fırat Süvarioğulları Açlık Grevinin 39 Gününde

The Fall of Aleppo

Italia - Ricostruire opposizione sociale organizzata dal basso. Costruire un progetto collettivo per l’alternativa libertaria.

Recordando a César Roa, luchador de la caña

Prison Sentence to Managing Editor of Anarchist Meydan Newspaper in Turkey

© 2005-2017 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]