user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week

Crime Prison and Punishment

textLa Cárcel Es La Muerte Social 18:44 Oct 29 0 comments

textCelda Colombia 22:09 Jun 10 0 comments

textCali: ¿Una guerra ajena? Ejecuciones y política estatal 05:27 Apr 01 0 comments

textBelarus speaking tour in Britain 23:04 Feb 16 0 comments

imageSe señalan 22:48 Jan 10 0 comments

more >>

São Paulo: Fator PCC, desinformação e hipocrisia oficial

category brazil/guyana/suriname/fguiana | crime prison and punishment | opinião / análise author Thursday November 15, 2012 23:26author by Bruno Lima Rocha Report this post to the editors

Mais de 90 policiais mortos este ano somados com centenas de civis assassinados mês a mês em São Paulo e região. De uma hora para outra, o fantasma do PCC, Primeiro Comando da Capital ou Partido do Crime, volta à tona.

chargebessinha_bemvindopcc.jpg

Mais de 90 policiais mortos este ano somados com centenas de civis assassinados mês a mês em São Paulo e região. De uma hora para outra, o fantasma do PCC, Primeiro Comando da Capital ou Partido do Crime, volta à tona.

Seis anos atrás ocorreu o mesmo fenômeno, inaugurado no início deste século nas rebeliões coordenadas em presídios estaduais paulistas.

Não surpreende a tragédia das redes de quadrilha de São Paulo, mas sim a hipocrisia através da qual o tema fora tratado após o Salve Geral de 2006.

Recordo que em agosto de 2008, durante o 6º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) em Campinas, questionei um notório professor da USP a respeito de seus elogios para a política prisional do estado.

Dizia o colega que o índice de homicídios caíra drasticamente devido ao “sucesso” da abertura de novas prisões e o aumento da massa carcerária.

Perguntei-lhe quanto ao chamado “fator PCC”. Isto é, como a rede de quadrilhas se sofistica, consolidando domínios territoriais, aumenta o controle sobre o varejo do crime, diminuindo por consequência a violência nas ruas.

Afirmei o óbvio e, com o perdão da ironia, ouvi cobras e lagartos do nobre docente. Infelizmente, tinha razão.

A hipocrisia caminha lado a lado com o eufemismo. O acórdão entre mídia e governo, ao evitar (praticamente proibindo) a citação da sigla do PCC não resolve em nada, apenas aumenta a desinformação estrutural.

A maioria de leitores, ouvintes e telespectadores precisa ser devidamente informada sobre o que está ocorrendo por dentro do carcomido aparelho de segurança da locomotiva do país.

É impossível imaginar que uma facção criminosa tenha um sistema de inteligência tão poderoso a ponto de localizar e perseguir dezenas de PMs à paisana e em dia de folga. Parece óbvio supor que houve infiltração, agentes dobrados ou corrupção policial pura e simples na venda destes dados.

O mesmo pode-se dizer quanto à agressividade do PCC contra os órgãos de segurança. As mortes não são episódicas nem pontuais, fazem parte do próprio modus operandi da facção. Tal conflito sempre existiu desde que o Primeiro Comando foi criado, alterando em sua intensidade e divulgação midiática subsequente.

Para além da hipocrisia, o fator PCC implica no controle das cadeias de São Paulo pela facção criminosa, e também a organização territorial de suas áreas de influência.

Como tem uma tradição belicista, em momentos cíclicos a guerra se acentua. Vive-se hoje um novo Salve Geral e suas consequências.

Bruno Lima Rocha

Related Link: http://estrategiaeanalise.com.br
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
E

Front page

The experiment of West Kurdistan (Syrian Kurdistan) has proved that people can make changes

[Chile] EL FTEM promueve una serie de “jornadas de debate sindical”

Ukraine: Interview with a Donetsk anarchist

The present confrontation between the Zionist settler colonialist project in Palestine and the indigenous working people

Prisões e mais criminalização marcam o final da Copa do Mundo no Brasil

An Anarchist Response to a Trotskyist Attack: Review of “An Introduction to Marxism and Anarchism” by Alan Woods (2011)

هەڵوێستی سەربەخۆی جەماوەر لە نێوان داعش و &

Contra a Copa e a Repressão: Somente a Luta e Organização!

Nota Pública de soldariedade e denúncia

Üzüntümüz Öfkemizin Tohumudur

Uruguay, ante la represión y el abuso policial

To vote or not to vote: Should it be a question?

Mayday: Building A New Workers Movement

Anarchist and international solidarity against Russian State repression

Argentina: Atentado y Amenazas contra militantes sociales de la FOB en Rosario, Santa Fe

Réponses anarchistes à la crise écologique

50 оттенков коричневого

A verdadeira face da violência!

The Battle for Burgos

Face à l’antisémitisme, pour l’autodéfense

Reflexiones en torno a los libertarios en Chile y la participación electoral

Mandela, the ANC and the 1994 Breakthrough: Anarchist / syndicalist reflections

Melissa Sepúlveda "Uno de los desafíos más importantes es mostrarnos como una alternativa real"

On Sectarianism

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana | Crime Prison and Punishment | pt

Tue 02 Sep, 12:30

browse text browse image

porramirofurquimsul214765.jpg imageUma comissão do engodo 04:52 Sat 08 Oct by Federação Anarquista Gaúcha 0 comments

No dia 21/09, às vésperas da abertura da Assembleia Geral da ONU pela presidenta Dilma Rousseff foi aprovado na Câmara dos Deputados o PL 7.376/2010, que cria a “Comissão da Verdade”. Após mais de duas décadas de total resistência por parte do Estado de criar tal organismo, o Executivo enviou o projeto à Câmara em regime de “urgência urgentíssima”.

cordero.jpg imageCoronel Cordero preso no Brasil 19:56 Thu 01 Mar by evendro couto 0 comments

Cordero e tomou parte, fisicamente, estando presente na tortura e no assassinato de companheiros como Gerardo Gatti, Alberto Mechoso e León Duarte. Estes episódios ocorreram quando da ditadura da Argentina, a partir de maio de 1976.

imageA Comissão da Verdade e a punição parcial Sep 23 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Comissão da verdade restringe investigação a agentes públicos.

imageA Comissão da Verdade e o silêncio dos culpados Mar 12 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Apesar de ter sido vítima de tortura na juventude, Dilma evita o embate direto com os militares pela abertura dos arquivos da ditadura.

imageUma comissão do engodo Oct 08 FAG 0 comments

No dia 21/09, às vésperas da abertura da Assembleia Geral da ONU pela presidenta Dilma Rousseff foi aprovado na Câmara dos Deputados o PL 7.376/2010, que cria a “Comissão da Verdade”. Após mais de duas décadas de total resistência por parte do Estado de criar tal organismo, o Executivo enviou o projeto à Câmara em regime de “urgência urgentíssima”.

© 2005-2014 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]