user preferences

New Events

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana

no event posted in the last week

Crime Prison and Punishment

textLa Cárcel Es La Muerte Social 18:44 Oct 29 0 comments

textCelda Colombia 22:09 Jun 10 0 comments

textCali: ¿Una guerra ajena? Ejecuciones y política estatal 05:27 Apr 01 0 comments

textBelarus speaking tour in Britain 23:04 Feb 16 0 comments

imageSe señalan 22:48 Jan 10 0 comments

more >>

A Comissão da Verdade e a punição parcial

category brazil/guyana/suriname/fguiana | crime prison and punishment | opinião / análise author Sunday September 23, 2012 01:18author by Bruno Lima Rocha Report this post to the editors

Comissão da verdade restringe investigação a agentes públicos.

militantesmilitares.jpg

Finalmente a pauta de direitos humanos recebe notícia minimamente razoável. Como se já não fosse absurda a situação de lançamento da Comissão da Verdade, então um subproduto da pugna entre o ministro de Direitos Humanos e o ex-ministro da Justiça de FHC (Nelson Jobim, ministro da Defesa de Lula e ex de Dilma), esta vivia duas vergonhosas atribuições, da qual se livrara de uma.

A primeira vergonha, parcialmente suplantada, é simples. Esta comissão conhecida entre os ativistas da Memória Histórica como a da “meia verdade”, tinha de observar os crimes contra os direitos humanos a partir de todo o período da democracia pós-Vargas (conhecido equivocadamente como ciclo “populista”, iniciado em 1946) até a promulgação da Constituição de 1988.

Agora ao menos o foco será o período da ditadura militar (1964-1985) e o alvo das investigações serão os agentes do Estado (formais e irregulares), negando assim a reprodução da teoria dos dois demônios.

Ora, por mais que as viúvas da ditadura gritem, ou então o fã clube da tigrada e os saudosistas dos porões reclamem, o problema é simples. O Estado deve salvaguardar, sob a tutela da lei, aos seus cidadãos, mesmo que estes sejam dissidentes armados ou da delinqüência comum.

Tanto era necessária a base legal que durante o governo Médici, estabeleceu-se o Estado de Guerra Interna, o qual era regido por uma série de leis marciais, boa parte destas arquitetada pelo comando da repressão capitaneado pelo general Orlando Geisel (irmão de Ernesto Geisel) e braço direito do presidente natural de Bagé.

Já a segunda vergonha não é responsabilidade dos membros da Comissão da Verdade e sim deste governo (como continuidade do anterior) que em nada se empenha para punir os genocidas e criminosos de lesa-humanidade. Em toda a América Latina temos militares assassinos condenados, sendo que na Argentina e Uruguai, gabinetes inteiros de governos ditatoriais, incluindo membros castrenses e civis, estão presos.

No Brasil, houvesse o emprego da popularidade de um ex-preso sindical (Lula) e uma ex-presa política (Dilma), poderíamos ter um clamor popular e rever a Lei de Anistia, já que os crimes de tortura, seqüestro, desaparição forçada, dentre outras barbaridades, não prescrevem.

Mas, o que esperar de gente que, envergonhada, arrependida, caricata de seu próprio passado, opta por aliar-se com as oligarquias recheadas de arenistas? Alegam que este é o custo da governabilidade e não convém mexer no vespeiro do passado. Não é conveniente para quem?

Bruno Lima Rocha

Related Link: http://estrategiaeanalise.com.br
This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
Issue #3 of the Newsletter of the Tokologo African Anarchist Collective

Front page

Elementos da Conjuntura Eleitoral 2014

The experiment of West Kurdistan (Syrian Kurdistan) has proved that people can make changes

[Chile] EL FTEM promueve una serie de “jornadas de debate sindical”

Ukraine: Interview with a Donetsk anarchist

The present confrontation between the Zionist settler colonialist project in Palestine and the indigenous working people

Prisões e mais criminalização marcam o final da Copa do Mundo no Brasil

An Anarchist Response to a Trotskyist Attack: Review of “An Introduction to Marxism and Anarchism” by Alan Woods (2011)

هەڵوێستی سەربەخۆی جەماوەر لە نێوان داعش و &

Contra a Copa e a Repressão: Somente a Luta e Organização!

Nota Pública de soldariedade e denúncia

Üzüntümüz Öfkemizin Tohumudur

Uruguay, ante la represión y el abuso policial

To vote or not to vote: Should it be a question?

Mayday: Building A New Workers Movement

Anarchist and international solidarity against Russian State repression

Argentina: Atentado y Amenazas contra militantes sociales de la FOB en Rosario, Santa Fe

Réponses anarchistes à la crise écologique

50 оттенков коричневого

A verdadeira face da violência!

The Battle for Burgos

Face à l’antisémitisme, pour l’autodéfense

Reflexiones en torno a los libertarios en Chile y la participación electoral

Mandela, the ANC and the 1994 Breakthrough: Anarchist / syndicalist reflections

Melissa Sepúlveda "Uno de los desafíos más importantes es mostrarnos como una alternativa real"

Brazil/Guyana/Suriname/FGuiana | Crime Prison and Punishment | pt

Thu 18 Sep, 03:39

browse text browse image

porramirofurquimsul214765.jpg imageUma comissão do engodo 04:52 Sat 08 Oct by Federação Anarquista Gaúcha 0 comments

No dia 21/09, às vésperas da abertura da Assembleia Geral da ONU pela presidenta Dilma Rousseff foi aprovado na Câmara dos Deputados o PL 7.376/2010, que cria a “Comissão da Verdade”. Após mais de duas décadas de total resistência por parte do Estado de criar tal organismo, o Executivo enviou o projeto à Câmara em regime de “urgência urgentíssima”.

cordero.jpg imageCoronel Cordero preso no Brasil 19:56 Thu 01 Mar by evendro couto 0 comments

Cordero e tomou parte, fisicamente, estando presente na tortura e no assassinato de companheiros como Gerardo Gatti, Alberto Mechoso e León Duarte. Estes episódios ocorreram quando da ditadura da Argentina, a partir de maio de 1976.

imageSão Paulo: Fator PCC, desinformação e hipocrisia oficial Nov 15 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Mais de 90 policiais mortos este ano somados com centenas de civis assassinados mês a mês em São Paulo e região. De uma hora para outra, o fantasma do PCC, Primeiro Comando da Capital ou Partido do Crime, volta à tona.

imageA Comissão da Verdade e o silêncio dos culpados Mar 12 by Bruno Lima Rocha 0 comments

Apesar de ter sido vítima de tortura na juventude, Dilma evita o embate direto com os militares pela abertura dos arquivos da ditadura.

imageUma comissão do engodo Oct 08 FAG 0 comments

No dia 21/09, às vésperas da abertura da Assembleia Geral da ONU pela presidenta Dilma Rousseff foi aprovado na Câmara dos Deputados o PL 7.376/2010, que cria a “Comissão da Verdade”. Após mais de duas décadas de total resistência por parte do Estado de criar tal organismo, o Executivo enviou o projeto à Câmara em regime de “urgência urgentíssima”.

© 2005-2014 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]