user preferences

New Events

Internacional

no event posted in the last week

Ação Direta

category internacional | movimento anarquista | opinião / análise author Monday June 15, 2009 07:16author by Emile Pouget Report this post to the editors

Excertos

Trechos do texto clássico "L'Action Directe", em que Emile Pouget - um dos maiores representantes do sindicalismo revolucionário - trata da questão da ação direta . O sindicalismo revolucionário teve significativa influência em nossa corrente (especifista), principalmente por seus aspectos classistas e pela ênfase que deu à participação dos anarquistas no seio da luta de classes.

Emile Pouget
Emile Pouget

AÇÃO DIRETA

Emile Pouget

A ação direta é a simbolização do sindicalismo agente. Essa fórmula é representativa da batalha travada contra a exploração e a opressão. Ela proclama, com uma clareza que traz em si, o sentido e a orientação do esforço da classe operária no assalto empreendido por ela, e sem trégua, ao capitalismo. A ação direta é uma noção de tal clareza, de tão evidente limpidez, que se define e se explica por seu próprio enunciado. Ela significa que a classe operária, em reação constante contra o meio atual, nada espera dos homens, das potências ou das forças exteriores a ele, mas que ela cria suas próprias condições de luta e retira de si mesma seus meios de ação. Significa que, contra a sociedade atual, que só conhece o cidadão, ergue-se doravante o produtor. Este, tendo reconhecido que um agregado social é modelado sobre seu sistema de produção, entende combater diretamente o modo de produção capitalista para transformá-lo, eliminar o patrão e conquistar, assim, sua soberania à oficina – condição essencial para fruir a liberdade real.

A ação direta aparece, assim, como sendo apenas a materialização do princípio de liberdade, sua realização nas massas: não mais em fórmulas abstratas, vagas e nebulosas, mas em noções claras e práticas, geradoras da combatividade que exigem as necessidades do momento; é a ruína do espírito de submissão e de resignação, que debilita os indivíduos, faz deles escravos voluntários, – e é o florescimento do espírito de revolta, elemento fecundando sociedades humanas.

A ação direta é a liberação das multidões humanas até aqui modeladas à aceitação das crenças impostas, é sua ascensão ao exame, à consciência. É o apelo a todos para participar da obra comum: cada um é convidado a deixar de ser um zero humano, a não mais esperar de cima ou do exterior sua salvação; cada um é incitado a pôr as mãos na massa, a não mais suportar passivamente as fatalidades sociais. A ação direta fecha o ciclo dos milagres – milagres do céu, milagres do Estado – e em oposição às esperanças nas “providências”, de qualquer espécie que seja, ela proclama a colocação em prática da máxima: a salvação está em nós próprios!

Essa obra preparatória do futuro não está, graças à ação direta, de forma alguma em contradição com a luta cotidiana. A superioridade tática da ação direta é justamente sua incomparável plasticidade: as organizações que sua prática vivifica não se contentam em confinar-se na espera, em postura hierática, da transformação social. Elas vivem o movimento que passa com toda a combatividade possível, sem sacrificar nem o presente ao futuro, nem o futuro ao presente. Assim, resulta, dessa aptidão para fazer frente simultaneamente às necessidades do momento e àquelas do porvir, e dessa concordância entre a dupla tarefa a empreender de frente, que o ideal perseguido, longe de ser obscurecido ou negligenciado, encontra-se, por isso mesmo, clarificado, precisado, mais bem entrevisto.

Portanto, a ação direta é a clara e pura concreção do espírito de revolta: materializa a luta de classes que ela faz passar do campo da teoria e da abstração ao campo da prática e da realização. Em conseqüência, a ação direta é a luta de classes vivida no dia-a-dia, é o assalto permanente contra o capitalismo.

Não há, pois, forma específica da ação direta. Alguns, muito superficialmente informados, explicam-no por uma ampla destruição de vidraças. Satisfazer-se com tal definição – agradável para os vidraceiros – seria considerar esse desenvolvimento da força proletária sob um ângulo verdadeiramente estreito; seria reduzir a ação direta a um gesto mais ou menos impulsivo, e seria omitir o que faz dela seu grande valor, seria esquecer que ela é a expressão simbólica da revolta operária.

* Seleção : Felipe Corrêa
* Tradução : Plínio A. Coêlho

This page can be viewed in
English Italiano Deutsch
E

Front page

The experiment of West Kurdistan (Syrian Kurdistan) has proved that people can make changes

[Chile] EL FTEM promueve una serie de “jornadas de debate sindical”

Ukraine: Interview with a Donetsk anarchist

The present confrontation between the Zionist settler colonialist project in Palestine and the indigenous working people

Prisões e mais criminalização marcam o final da Copa do Mundo no Brasil

An Anarchist Response to a Trotskyist Attack: Review of “An Introduction to Marxism and Anarchism” by Alan Woods (2011)

هەڵوێستی سەربەخۆی جەماوەر لە نێوان داعش و &

Contra a Copa e a Repressão: Somente a Luta e Organização!

Nota Pública de soldariedade e denúncia

Üzüntümüz Öfkemizin Tohumudur

Uruguay, ante la represión y el abuso policial

To vote or not to vote: Should it be a question?

Mayday: Building A New Workers Movement

Anarchist and international solidarity against Russian State repression

Argentina: Atentado y Amenazas contra militantes sociales de la FOB en Rosario, Santa Fe

Réponses anarchistes à la crise écologique

50 оттенков коричневого

A verdadeira face da violência!

The Battle for Burgos

Face à l’antisémitisme, pour l’autodéfense

Reflexiones en torno a los libertarios en Chile y la participación electoral

Mandela, the ANC and the 1994 Breakthrough: Anarchist / syndicalist reflections

Melissa Sepúlveda "Uno de los desafíos más importantes es mostrarnos como una alternativa real"

On Sectarianism

Internacional | Movimento anarquista | pt

Tue 02 Sep, 10:01

browse text browse image

cartaz imageMesa-debate: "O Anarquismo e sua Contribuição para os Movimentos Sociais" E Comemoração Dos "5 Anos 05:36 Thu 07 Nov by ORL 0 comments

A Coordenação Anarquista Brasileira [CAB] convida para a comemoração dos "5 Anos da Organização Resistência Libertária" e para a mesa-debate "O Anarquismo e sua contribuição para os Movimentos Sociais" com nossas Organizações no Nordeste. No debate estarão presentes além de Organizações Políticas da CAB, outras Organizações Especifistas do Nordeste e Norte do país, bem como inúmerxs libertárixs de Fortaleza e militantes dos Movimentos Sociais.

É fortalecer o Anarquismo no Brasil!

Crescer nossa Bandeira!

anarkismobannersmall_6.jpg imageReunião das organizações europeias de Anarkismo em Paris 00:28 Fri 12 Feb by Conferência europeia 0 comments

Este fim-de-semana, delegados de organizações de seis países europeus encontraram-se em Paris para uma conferência europeia dos grupos de Anarkismo.net. [English] [Français] [Italiano] [Castellano] [Norsk] [Ελληνικά]

jose_danton_politica_aliancas.jpg imageMais 6 lançamentos da Biblioteca Virtual Faísca! 17:08 Wed 30 Sep by Faísca Publicações Libertárias 0 comments

Dando continuidade ao seu projeto de lançamento de livros on-line, a Faísca Publicações apresenta seis novos lançamentos. Abaixo, enviamos um breve comentário de cada um dos lançamentos.

textSobre o Anarkismo.net 08:48 Mon 11 Feb by Anarkismo Editorial Group 0 comments

Anarkismo.net é fruto de um esforço de cooperação internacional entre grupos e indivíduos em acordo com a linha editorial. Sua intenção é avançar a discussão, comunicação e o debate no movimento anarquista global.

imageApresentando "Chama Negra" Aug 13 by Michael Schmidt e Lucien van der Walt 0 comments

Introdução do livro Black Flame: the revolutionary class politics of anarchism and syndicalism [Chama Negra: a política classista e revolucionária do anarquismo e do sindicalismo de intenção revolucionária].

imagePara uma Teoria Libertária do Poder (II) Jun 20 by Felipe Corrêa 1 comments

“Para uma Teoria Libertária do Poder” é uma série de resenhas elaboradas sobre artigos ou livros de autores do campo libertário que discutem o poder. Seu objetivo é apresentar uma leitura contemporânea de autores que vêm tratando o tema em questão e trazer elementos para a elaboração de uma teoria libertária do poder, que poderá contribuir na elaboração de um método de análise da realidade e de estratégias de bases libertárias, a serem utilizadas por indivíduos e organizações. Publicada originalmente no portal Estratégia e Análise. [Français]

imageAnarquismo e Organização Jun 27 by Amédée Dunois 0 comments

Dunois foi um militante da CGT que participou do Congresso Anarquista de Amsterdã em 1907. Suas posições são as mais próximas do especifismo que hoje sustentamos. Dunois defendeu, em sua intervenção, um anarquismo classista que atuasse no seio do movimento sindical por meio de uma organização específica de anarquistas.

Aqui, apresentamos em português a intervenção de Amédée Dunois no Congresso de Amsterdã de 1907, que foi publicada com o nome de “Anarquismo e Organização” em um livro organizado por Maurizio Antonioli.

imageEspecifismo Nov 12 by Adam Weaver 2 comments

Ao redor do mundo, o envolvimento anarquista nos movimentos populares, assim como o desenvolvimento de organizações especificamente anarquistas, está em crescimento. Isso está ajudando o anarquismo a retomar sua legitimidade como uma força política dinâmica dentro dos movimentos e, neste sentido, o especifismo – um conceito originado a partir de quase cinqüenta anos de experiências anarquistas na América do Sul – está ganhando influência no mundo todo. Apesar de muitos anarquistas estarem familiarizados com várias das idéias especifistas, devemos considerá-las contribuições originais à pratica e ao pensamento anarquistas. [English] [Italiano] [Deutsch]

imageO Problema Organizacional e a Idéia de Síntese Oct 30 by O Grupo dos Anarquistas Russos no Estrangeiro (Dielo Truda) 0 comments

Com este artigo, iniciamos a publicação de grande parte das discussões que aconteceram em torno da “Plataforma Organizacional da União Geral dos Anarquistas” publicada em 1926 pelo Grupo dos Anarquistas Russos no Estrangeiro, que estavam em torno da revista Dielo Truda. Alguns dos artigos são inéditos em português e outros refizemos as traduções.

Aqui, apresentamos o artigo, “O Problema Organizacional e a Idéia de Síntese” de 1926 em que o grupo expõe suas idéias e critica a contraproposta de Síntese, feita à época por outros anarquistas e formalizada por Sébastien Faure (1928) [http://www.anarkismo.net/article/12392] e por Volin (1934) [disponível no livro Apelo à Unidade do Movimento Libertário de Jean-Marc Raynaud, Imaginário].

Publicaremos em breve outros artigos desta discussão e pretendemos, futuramente, reuni-los em um volume a ser publicado pela Faísca Publicações. Entre os artigos já traduzidos e em processo de revisão estão, entre outros, a própria “Plataforma”, o “Suplemento à Plataforma Organizacional” e a “Resposta aos Confusionistas do Anarquismo”.

Com isso, entendemos estar contribuindo com os trabalhos prévios que foram feitos para a divulgação desta discussão absolutamente central em relação ao tema da organização anarquista.

Felipe Corrêa. Outubro de 2009

more >>

imageMesa-debate: "O Anarquismo e sua Contribuição para os Movimentos Sociais" E Comemoração Dos "5 Anos Nov 07 Organização Resistencia Libertaria 0 comments

A Coordenação Anarquista Brasileira [CAB] convida para a comemoração dos "5 Anos da Organização Resistência Libertária" e para a mesa-debate "O Anarquismo e sua contribuição para os Movimentos Sociais" com nossas Organizações no Nordeste. No debate estarão presentes além de Organizações Políticas da CAB, outras Organizações Especifistas do Nordeste e Norte do país, bem como inúmerxs libertárixs de Fortaleza e militantes dos Movimentos Sociais.

É fortalecer o Anarquismo no Brasil!

Crescer nossa Bandeira!

imageReunião das organizações europeias de Anarkismo em Paris Feb 12 Anarkismo 0 comments

Este fim-de-semana, delegados de organizações de seis países europeus encontraram-se em Paris para uma conferência europeia dos grupos de Anarkismo.net. [English] [Français] [Italiano] [Castellano] [Norsk] [Ελληνικά]

textSobre o Anarkismo.net Feb 11 Anarkismo 0 comments

Anarkismo.net é fruto de um esforço de cooperação internacional entre grupos e indivíduos em acordo com a linha editorial. Sua intenção é avançar a discussão, comunicação e o debate no movimento anarquista global.

© 2005-2014 Anarkismo.net. Unless otherwise stated by the author, all content is free for non-commercial reuse, reprint, and rebroadcast, on the net and elsewhere. Opinions are those of the contributors and are not necessarily endorsed by Anarkismo.net. [ Disclaimer | Privacy ]